O que você está procurando?

  • América-MG
  • Athletico-PR
  • Atlético-GO
  • Atlético-MG
  • Avaí
  • Botafogo
  • Ceará
  • Corinthians
  • Coritiba
  • Cuiabá
  • Flamengo
  • Fluminense
  • Fortaleza
  • Goiás
  • Internacional
  • Juventude
  • Palmeiras
  • Red Bull Bragantino
  • Santos
  • São Paulo
  • Bahia
  • Brusque
  • Chapecoense
  • CRB
  • Criciúma
  • Cruzeiro
  • CSA
  • Grêmio
  • Guarani
  • Ituano
  • Londrina
  • Náutico
  • Novorizontino
  • Operário Ferroviário
  • Ponte Preta
  • Sampaio Corrêa
  • Sport
  • Tombense
  • Vasco
  • Vila Nova

Vasco

Raniel revela provocação da torcida do Sport: “Me chamaram de drogado, traficante”

Raniel revela provocação da torcida do Sport: "Me chamaram de drogado, traficante"
Atacante alega ter sido hostilizado em campo durante duelo contra o Sport. Foto: Daniel Ramalho/Vasco

Atacante do Vasco foi provocado por torcedores e retrucou na comemoração do gol de empate na Ilha do Retiro

O atacante Raniel, do Vasco, foi autor do gol de empate em 1 a 1 contra o Sport no domingo (17), na Ilha do Retiro. O jogador foi comemorar de frente para a torcida organizada do Leão e provocou ao colocar as mãos nas orelhas. Todavia, a partir daí, iniciou uma grande confusão.

Vários torcedores invadiram o gramado, lançaram objetos e pedras em direção aos jogadores do Vasco, que correram para os vestiários. Depois disso, houve confronto com a polícia e i higi bçai fiu retomado.

Assim, Raniel concedeu entrevista nesta segunda-feira (17) ao portal UOL e relatou que foi provocado durante todo o jogo. Segundo ele, ouviu provocações relativas ao fato de ter usado drogas no início da carreira. “Sempre que joguei na Ilha recebi muitas provocações. E ontem não foi diferente. Me chamaram de noiado, de drogado e de traficante”, disse Raniel.

Raniel fala sobre confusão

Outro ponto que o atacante comentou foi ter se sentido culpado pela confusão, como um pivô disso. Mas Raniel avalia como algo injusto, pelas provocações que ouviu o tratamento que recebeu após o jogo. Além disso, lamentou a proporção que o caso teve.

“Me senti mal por ter me sentido, querendo ou não, o pivô desse acontecido. Mas fui o pivô de forma injusta, né? Só por eu ter comemorado o gol. Fui tratado como marginal por isso, tentaram invadir o vestiário por conta disso e tomou uma proporção que não deveria tomar”, falou.

Para finalizar, ele admitiu que errou, mas também afirmou que houve erro da torcida do Sport. Até porque a comemoração do gol foi um desabafo. Uma provocação relativamente normal dentro do futebol. Mas, de toda forma, a confusão aconteceu.

“Sou ser humano, estou sujeito a erros. Mas o pessoal também errou a partir do momento que me atacaram ao me chamar de noiado, drogado e traficante. Até porque comemorei um gol da forma que eu achava que eu deveria comemorar. Foi um desabafo meu e não acho que fiz nada de mais para causar aquilo tudo. Desnecessário”, encerrou.

Vídeo: Os Gols Mais Bonitos Da 35ª Rodada Da Série B

Clique aqui para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Mercado

Atacante de 33 anos estava no futebol chinês O atacante Henrique Dourado tem um novo clube para a sequência da sua carreira. Nesta terça-feira, o...

Flamengo

Treinador argentino evita falar em reforços e garante foco em recuperar time na La Liga e Champions League O técnico Jorge Sampaoli tem o...

Mercado

Peruano terá 1ª experiência no país O dia está agitado para o Racing Club. Depois de garantir o título da 1ª edição da Supercopa da...

Futebol

Último clube do treinador foi o Atlético-GO, em 2020 Após três anos longe da área técnica, o treinador Cristóvão Borges está de volta ao futebol....