O que você está procurando?

  • América-MG
  • Athletico-PR
  • Atlético-GO
  • Atlético-MG
  • Avaí
  • Botafogo
  • Ceará
  • Corinthians
  • Coritiba
  • Cuiabá
  • Flamengo
  • Fluminense
  • Fortaleza
  • Goiás
  • Internacional
  • Juventude
  • Palmeiras
  • Red Bull Bragantino
  • Santos
  • São Paulo
  • Bahia
  • Brusque
  • Chapecoense
  • CRB
  • Criciúma
  • Cruzeiro
  • CSA
  • Grêmio
  • Guarani
  • Ituano
  • Londrina
  • Náutico
  • Novorizontino
  • Operário Ferroviário
  • Ponte Preta
  • Sampaio Corrêa
  • Sport
  • Tombense
  • Vasco
  • Vila Nova

Estaduais

Paraná, Juventude e Joinville correm risco de queda nos estaduais; relembre grandes rebaixados

Paraná clube, Juventude e Joinville
Divulgação/Paraná; Fernando Alves/ECJ; Vitor Forcellini/JEC

Com os estaduais caminhando para a reta final, três clubes tradicionais vivem a ameaça do rebaixamento. Paraná Clube, Joinville e Juventude ocupam lugares no Z2 dos certames de Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Caso não consigam reverter o cenário ruim, esses times se juntam a uma ingrata lista de clubes tradicionais que caíram à Segundona de seus estados.

Paraná e Juventude

Para o Paraná, o rebaixamento local não é inédito. O clube já caiu no Paranaense de 2021, voltando como campeão da Segundona no ano seguinte. Mas, agora, a equipe corre o risco de ter um segundo rebaixamento em menos de seis mese,s uma vez que já caiu à Série D, a nível nacional, no ano passado. O time, inclusive, não tem mais como garantir sua presença na Série D de 2022 de forma direta, precisando do acesso para ter calendário nacional no próximo ano. O Tricolor é lanterna do Paranaense, com quatro pontos, a duas rodadas do fim do campeonato.

A situação do Juventude no Gaúcho é um pouco mais confortável. Com seis pontos em sete jogos, o time tem uma rodada a menos que os demais clubes do torneio, dependendo só de si para sair do Z2 ainda nesta rodada.

Santa Catarina

O exemplo mais recente de um grande clube rebaixado aconteceu no ano passado. O Criciúma, 10 vezes campeão gaúcho e campeão da Copa do Brasil em 1991, teve a segunda pior campanha do Estadual de 2021. Assim, com apenas oito pontos em 11 jogos, o time acabou rebaixado.

Assim, o time vai disputar a Série B do Catarinense pela primeira vez neste ano. Caminho, que, agora, pode ser seguido pelo Joinville, dono de 12 títulos do estado e de taças das séries B e C. A duas rodadas do fim do Estadual, o JEC tem oito pontos, um a menos que outro grande clube do estado, também ameaçado, o Avaí.

O Leão, inclusive, também já caiu em Santa Catarina. O clube de Florianópolis foi rebaixado em 1993. Além disso, seu principal rival, o Figueirense, também já disputou a Série B, após queda em 1986.

São Paulo

Outro estado que acumulas clubes tradicionais jogando a Segunda Divisão é São Paulo. Isso porque esquadras como Portuguesa, Ponte Preta e Guarani já saíram da elite estadual em mais de uma oportunidade. Além disso, o estado também costuma ter casos de equipes jogando a Série B ou a Série C do Brasileirão enquanto estão fora da elite do Estadual.

O Bugre de Campinas, campeão brasileiro de 1978, esteve na Série A2 em 11 oportunidades, com três rebaixamentos. Então, ele é tetracampeão, em 1932, 1944, 1949 e 2018 – ano de sua última participação.

Principal rival alviverde, a Ponte, acumula 14 presenças na A2, mas a última já foi há mais tempo, ainda em 1999. Ao todo, foram quatro rebaixamentos. O título de 1964 é um dos poucos da história pontepretana.

Para a Portuguesa, a situação é mais dramática. A Lusa nunca tinha sido rebaixada até 2007. Mas, desde então, já foram três quedas. O time não aparece na elite do Paulistão desde 2015.

Nordeste

No futebol nordestino, o CSA, maior campeão alagoano, com 40 títulos, amarga dois rebaixamentos. Assim, o time participou da Segundona do Alagoano em três oportunidades, garantindo títulos em 2005 e 2010.

Outro clube de muita tradição em seu estado que seu ausentou da Primeira Divisão foi o Ferroviário, do Ceará, que caiu em 2014, ficando por dois anos na Série B. O Ceará ainda tem dois casos curiosos, afinal, dois times que disputam a Série C do Brasileirão está fora da elite local: o Floresta, rebaixado em 2020, e o Atlético-CE, rebaixado já nesta temporada.

Minas Gerais

Em Minas, ainda há mais um caso de grande rebaixado. O tradicional América, que faz sua estreia na Copa Libertadores nesta temporada, já viveu dias de Segundona. Rebaixado em 2007, o time voltou à elite no ano seguinte, como campeão do Módulo II.

Clique aqui para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia também

Série B

Um dos maiores campeonatos de eSports do mundo, no Warzone é palco de diversos casos de hackers, sendo um deles até o campeão

Futebol Internacional

Curtis “Toyz”, campeão do Worlds com a Taipei Assassins em 2012, foi preso acusado de tráfico de drogas no Taiwan

Futebol Internacional

A desenvolvedora do jogo Riot Games anunciou novas medidas de penalidades para jogadores AFK nas partidas de LoL

Barcelona

Novo vínculo do maior jogador de todos os tempos com a T1 foi inspirado no retornou do astro a NBA em 1995