O que você está procurando?

  • América-MG
  • Athletico-PR
  • Atlético-GO
  • Atlético-MG
  • Avaí
  • Botafogo
  • Ceará
  • Corinthians
  • Coritiba
  • Cuiabá
  • Flamengo
  • Fluminense
  • Fortaleza
  • Goiás
  • Internacional
  • Juventude
  • Palmeiras
  • Red Bull Bragantino
  • Santos
  • São Paulo
  • Bahia
  • Brusque
  • Chapecoense
  • CRB
  • Criciúma
  • Cruzeiro
  • CSA
  • Grêmio
  • Guarani
  • Ituano
  • Londrina
  • Náutico
  • Novorizontino
  • Operário Ferroviário
  • Ponte Preta
  • Sampaio Corrêa
  • Sport
  • Tombense
  • Vasco
  • Vila Nova

CBF

Eliminação do Brasil marca fim da “era Tite”; veja os números

Tite - Técnico do Brasil
Lucas Figueiredo/CBF

Técnico confirmou sua saída da Canarinha após a eliminação

A eliminação do Brasil da Copa do Mundo marca, além do fim do sonho do hexa, o fim da “era Tite” na Seleção. Após seis anos à frente do time, o técnico gaúcho confirmou o que já falava desde antes do Mundial e oficializou sua saída do comando técnico após a derrota nos pênaltis para a Croácia.

A eliminação do Brasil

Tite foi um nome muito evidente nos bons e nos maus momentos da Seleção Brasileira nos últimos anos. Mas este jogo de eliminação rendeu muitas críticas à sua postura nas redes sociais, com torcedores apontando o treinador como responsável pela mudança do jogo no 2º tempo da prorrogação, pela lista dos batedores de pênaltis e pela sua saída imediata do campo.

Mas ele mostrou serenidade quanto às decisões tomadas. “Derrota dolorida, porém em paz comigo mesmo. Fim de ciclo. Eu já havia colocado há mais de um ano e meio, não sou um cara de duas palavras. Não estava jogando para ganhar e depois fazer drama para ficar, quem me conhece sabe”.

Lucas Figueiredo/CBF

A saída de Tite

Assim, o técnico confirmou que realmente não seguirá no comando do time para o próximo ciclo. “Como eu tinha colocado anteriormente, já coloquei há mais de um ano e meio. Foi um processo. A Copa anterior foi um processo de recuperação de formação da equipe e agora teve uma sequência inteira. O desempenho vocês fazem a avaliação, está à mostra”.

Ao todo, Tite somou 81 jogos nesses seis anos treinando a Seleção. Ao todo, foram 60 vitórias, 15 empates e apenas seis derrotas, em um aproveitamento acima de 80% dos pontos. Nesse recorte, foram 174 gols a favor contra 30 sofridos. Mas isso não foi suficiente para trazer a taça em nenhum de seus dois Mundiais: 2018 e 2022, ambos com eliminações nas quartas. Seu único título foi a Copa América de 2019.

Tite é apenas o 2º treinador a comandar o Brasil em duas Copas do Mundo seguidas, mas tal qual Telê Santana (1982 e 1986), teve eliminações precoces e dolorosas para um time que chegada como favorito. Tite também falou sobre o seu futuro e garantiu que não pretende retornar agora ao futebol brasileiro, tirando um período sabático com sua família.

E também não devemos conhecer agora o futuro da Seleção Brasileira. Isso porque, segundo o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, a busca por um novo comandante só deve ganhar força em janeiro. Mas nomes como Dorival Júnior, campeão da Libertadores e recém-saído do Flamengo; Mano Menezes, do Internacional e com passagem na Seleção entre 2010 e 2012; e o português Abel Ferreira, bicampeão continental pelo Palmeiras, despontam como favoritos.

Clique aqui para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Mercado

Atacante de 33 anos estava no futebol chinês O atacante Henrique Dourado tem um novo clube para a sequência da sua carreira. Nesta terça-feira, o...

Flamengo

Treinador argentino evita falar em reforços e garante foco em recuperar time na La Liga e Champions League O técnico Jorge Sampaoli tem o...

Mercado

Peruano terá 1ª experiência no país O dia está agitado para o Racing Club. Depois de garantir o título da 1ª edição da Supercopa da...

Futebol

Último clube do treinador foi o Atlético-GO, em 2020 Após três anos longe da área técnica, o treinador Cristóvão Borges está de volta ao futebol....