Outros esportes

Isaquias Queiroz não confirma favoritismo e fica com a prata no C1 1000m da canoagem

Roberto Maehler também competiu, mas não levou medalha O Brasil encerrou as disputas da canoagem velocidade nos Jogos Pan-Americanos com mais […]

Isaquias Queiroz em prova da canoagem no Pan-Americano Santiago 2023

William Lucas/COB

Roberto Maehler também competiu, mas não levou medalha

O Brasil encerrou as disputas da canoagem velocidade nos Jogos Pan-Americanos com mais uma medalha de Isaquias Queiroz. Bicampeão pan-americano do C1 1000m, o baiano não conseguiu o 3º ouro. Favorito na prova, ele foi surpreendido por uma grande atuação do cubano José Córdova, que conseguiu abrir bem e fechar com o ouro. Além dele, Roberto Maehler também competiu neste último dia, mas não foi ao pódio do K1 1000m.

Canoístas Isaquias Queiroz em prova do Pan-Americano Santiago 2023
Isaquias Queiroz era grande favorito no C1 1000m, mas perdeu para cubano – William Lucas/COB

As finais de Isaquias Queiroz e Roberto Maehler

Depois de não conseguir o pódio do K2 500m, Roberto Maehler teve mais uma chance de medalha na sua despedida do Pan de Santiago. Mas a largada do paranaense foi muito ruim, despencando para a última colocação e precisando buscar uma corrida de recuperação.

Mas não foi o suficiente. Ele chegou em 7º, bem atrás do pódio, com 3:48.46. O ouro foi da Argentina, com Agustín Vernice, que cruzou em 3:29.73, seguido por Jonas Ecker, dos EUA, com 3:34.25. O bronze também foi hermano, com o argentino Valentin Rossi completando o pódio em 3:35.49.

Na canoa, o favoritismo era brasileiro, mas Isaquias Queiroz não conseguiu confirmar o 3º ouro. Após uma largada queimada de um chileno, a prova só começou na 2ª tentativa e o cubano José Córdova logo aumentou o ritmo e tomou a frente. Isaquias apostava em uma corrida mais forte na 2ª metade, mas o caribenho conseguiu manter o ritmo alto.

Assim, Isaquias teve dificuldades para encurtar a distância e, no fim, com a prata já bem desenhada, voltou a abaixar o ritmo. Assim, ouro para Cuba, em 3:48.69, seguido pelo brasileiro, que cruzou o quilômetro em 3:54.05. O bronze foi canadense, com Connor Fitzpatrick, que fez a prova em 3:55.13. Essa foi a 166ª medalha brasileira em Santiago 2023.

Roberto Maehler em prova da canoagem no Pan-Americano Santiago 2023
Maehler terminou em 7º e não foi ao pódio no caiaque – William Lucas/COB

A canoagem no Pan-Americano

As disputas da canoagem começaram com a modalidade slalom, que rendeu três ouros e três pratas para o Brasil no fim de semana. O brilho nessa modalidade foi da mineira Ana Sátila, que ficou com o ouro no C1 e no caiaque cross – prova que também rendeu ouro para Guilherme Mapelli. O Brasil ainda foi para o pódio com as pratas de Olmira Estácia, irmã de Sátila, com Kauã da Silva e com Pepê Gonçalves.

Na canoagem velocidade, as provas começaram na quarta-feira e o Brasil conseguiu levar todos os seus canoístas às finais. Mas o país ganhou apenas uma única medalha antes deste último dia de finais, no C2 500m, com a dupla baiana Evandilson NetoFilipe Vieira.

Ana Sátila em prova da canoagem slalom caiaque cross no Pan-Americano Santiago 2023
Ana Sátila ganhou dois ouros na modalidade slalom da canoagem – Gaspar Nóbrega/COB

Mais notícias e informações quentinhas sobre o Pan-Americano e outros esportes você vê no Jogo Hoje

COMPARTILHE

Bombando em Outros esportes

1

Outros esportes

F1: na Ferrari a partir de 2025, Lewis Hamilton quer repetir trabalho de diversidade feito na Mercedes

2

Outros esportes

Tênis: João Fonseca vence chileno, avança às quartas e faz história no Rio Open

3

Outros esportes

F1: equipes iniciam pré-temporada com testes no Bahrein

4

Outros esportes

NBA: LeBron James revela que aposentadoria “está chegando”

5

Outros esportes

F1 e FIA se posicionam sobre caso Horner, chefe da RBR investigado por ‘conduta imprópria’