O que você está procurando?

  • América-MG
  • Athletico-PR
  • Atlético-GO
  • Atlético-MG
  • Avaí
  • Botafogo
  • Ceará
  • Corinthians
  • Coritiba
  • Cuiabá
  • Flamengo
  • Fluminense
  • Fortaleza
  • Goiás
  • Internacional
  • Juventude
  • Palmeiras
  • Red Bull Bragantino
  • Santos
  • São Paulo
  • Bahia
  • Brusque
  • Chapecoense
  • CRB
  • Criciúma
  • Cruzeiro
  • CSA
  • Grêmio
  • Guarani
  • Ituano
  • Londrina
  • Náutico
  • Novorizontino
  • Operário Ferroviário
  • Ponte Preta
  • Sampaio Corrêa
  • Sport
  • Tombense
  • Vasco
  • Vila Nova

Fora de Campo

Capitães de seleções da Copa do Mundo usarão braçadeiras com as cores do arco-íris

One Love - Copa do Mundo
Foto: Divulgação/DFB

Iniciativa “One Love” buscará promover inclsão social e combater o preconceito na Copa do Mundo, no Catar

Oito seleções européias anunciaram, nesta quinta-feira, que irão usar as braçadeiras de seus capitães nas cores do movimento LGBTQIA+. A ideia que foi batizada como “One Love” tem como objetivo promover a inclusão e combater todo tipo de preconceito durante a Copa do Mundo, a partir de novembro, no Catar.

Segundo informações da Federação Alemã, a ideia partiu de um grupo de trabalho da UEFA. Assim, a força-tarefa em questão ficou encarregada de estudar “as questões relativas aos direitos dos trabalhadores e direitos humanos no Catar até o Mundial 2022”.

“O amor pelo futebol une a todos. Por isso, não importa de onde viemos, nossa aparência ou a quem amamos. O futebol deve estar ali para todos que se sentem discriminados ou rejeitados”, apontou o goleiro e capitão da Alemanha, Manuel Neuer.

Manuel Neuer - One Love

Ídolo alemão é reconhecido pelo apoio às causas sociais e defesa dos direitos das pessoas LGBTQIA+ – Foto: Divulgação/DFB

Além dos alemães, estão engajadas no projeto as seleções da Inglaterra, Holanda, País de Gales, Bélgica, Dinamarca, Suíça e França, que defenderá o titulo mundial no Catar. Noruega e Suécia também estão apoiando o projeto One Love, contudo, como não irão à Copa do Mundo, estas seleções terão seus capitães portando as braçadeiras arco-íris na Liga das Nações.

O preconceito no Catar

Local escolhido para a realização da Copa do Mundo em 2022, o Catar proíbe as relações homoafetivas no país. Contudo, para que o evento ocorra, a FIFA entrou em contato com o governo local para evitar que pessoas LGBT sofram represálias.

Outra questão em que o Catar tem recebido críticas é sobre as condições que os trabalhadores foram expostos ao longo do processo de construção dos estádios. Assim, entidades humanitárias do mundo todo estão de olho no país, que receberá o maior evento esportivo futebolísitco a partir do dia 20 de novembro.

Clique aqui para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia também

Futebol Internacional

Curtis “Toyz”, campeão do Worlds com a Taipei Assassins em 2012, foi preso acusado de tráfico de drogas no Taiwan

Série B

Um dos maiores campeonatos de eSports do mundo, no Warzone é palco de diversos casos de hackers, sendo um deles até o campeão

Futebol Internacional

A desenvolvedora do jogo Riot Games anunciou novas medidas de penalidades para jogadores AFK nas partidas de LoL

Barcelona

Novo vínculo do maior jogador de todos os tempos com a T1 foi inspirado no retornou do astro a NBA em 1995