O que você está procurando?

  • América-MG
  • Athletico-PR
  • Atlético-GO
  • Atlético-MG
  • Avaí
  • Botafogo
  • Ceará
  • Corinthians
  • Coritiba
  • Cuiabá
  • Flamengo
  • Fluminense
  • Fortaleza
  • Goiás
  • Internacional
  • Juventude
  • Palmeiras
  • Red Bull Bragantino
  • Santos
  • São Paulo
  • Bahia
  • Brusque
  • Chapecoense
  • CRB
  • Criciúma
  • Cruzeiro
  • CSA
  • Grêmio
  • Guarani
  • Ituano
  • Londrina
  • Náutico
  • Novorizontino
  • Operário Ferroviário
  • Ponte Preta
  • Sampaio Corrêa
  • Sport
  • Tombense
  • Vasco
  • Vila Nova

Bombando

Supercopa de Vôlei: Sesi Bauru supera Gerdau Minas e garante título inédito

Lance de Sesi Bauru x Gerdau Minas, na Supercopa de Vôlei Feminino
Cristiano Zanardi/Inovafoto/CBV

Jogo marcou inauguração de novo ginásio de Bauru

Sesi Bauru é campeão da Supercopa de Vôlei Feminino. Na manhã deste domingo, o time paulista enfrentou o Gerdau Minas na inauguração do seu novo ginásio e garantiu  o título inédito para a sua galeria de troféus. Ao fim, 3-1 para as paulistas, com parciais de 26-24, 19-25, 25-23 e 25-22.

O jogo, abrindo a temporada de clubes no vôlei feminino do Brasil, foi marcado por muitos erros por parte dos dois times. Ao todo, foram mais de 50 pontos no jogo em erros adversários. Mas o jogo do time paulista estava mais encaixado e foi suficiente para garantir o título, errando menos que as adversárias.

O contexto da Supercopa de Vôlei

Dentro de quadra, o jogo mostrou muito da falta de entrosamento e ritmo de jogo das duas equipes. O Sesi Bauru jogou apenas o Campeonato Paulista, garantindo seu 2º título estadual. Mas isso afetou muito mais ao Gerdau Minas, que teve seu 1º jogo da temporada neste domingo.

Além disso, foram apenas dois treinos para o grupo do Minas depois dos retornos do quinteto que estava no Mundial de Vôlei: Carol Gattaz, Kisy, Nyeme, Júlia Kudiess e Pri Daroit – que, lesionada, não jogou. As mineiras também tiveram mudanças mais intensas no elenco em relação à última temporada, incluindo a troca de líberos com as rivais de hoje. Léia Silva foi para o Sesi Bauru, enquanto Nyeme Costa foi para o Gerdau Minas.

O jogo

Em quadra, o Sesi entrou muito melhor frente a um Minas com dificuldade em todos os fundamentos. Assim, as paulistas contaram com os ataques de Ivna Marra e Thaisinha e abriram cinco pontos, mantendo a vantagem até 18-13. Mas quando o bloqueio do Minas encaixou, o time buscou o 21-21. Na disputa ponto a ponto, melhor para o Sesi Bauru: 26-24.

No 2º set, o Minas manteve o ritmo da reta final e logo abriu 8-3. O Sesi até buscou a virada para 12-10, mas o Minas se recuperou na melhora nos levantamentos de Pri Heldes e logo reabriu três pontos de vantagem. Então, as mineiras administraram a gordura e dispararam na reta final, fechando em 25-19.

Se os dois sets iniciais tiveram times disparando logo de cara, o 3º começou na base do equilíbrio, mas com o Sesi Bauru sempre na frente do placar. Com muitos pontos de erros adversários para os dois times, as azuis não deixaram a vantagem ficar muito grande, mas também não conseguiram evitar o jogou mais encaixado das rubro-negras, que fecharam em 25-23.

Com a chance de fechar o jogo no 4º set, o Sesi Bauru saiu na frente em mais um recorte equilibrado do jogo. De um lado, o Minas era melhor nos ataques. Do outro, o Bauru explorava melhor os erros. E isso manteve o placar apertado, com o Minas conseguindo buscar o empate no 20-20. Mas, nas últimas bolas, o Sesi Bauru cresceu no empurrão da torcida e conseguiu garantir o título por 25-22.

A Supercopa de Vôlei

O torneio acontece em jogo único entre as campeãs da última edição da Copa do Brasil (Sesi Bauru) e da Superliga (Gerdau Minas). Mesmo em Bauru, a partida foi, teoricamente, em campo neutro, com a cidade recebendo o torneio justamente para a inauguração do Ginásio Paulo Skaf, nova casa do Sesi para diferentes modalidades.

As duas equipes chegaram para o jogo com o sonho do título inédito. Nas três primeiras edições da Supercopa de Vôlei, o título ficou para o Rio de Janeiro (atual Sesc Flamengo), com o Praia Clube garantindo os quatro títulos seguintes. O Minas já tinha sido vice-campeão em 2017, 2019 e 2021, enquanto o Bauru estreou na competição e garantiu o seu 1º título.

Na edição masculina do torneio, disputada no Recife há um mês, o título ficou para o Sada Cruzeiro, também sobre o Minas Tênis Clube. Agora, Minas e Sesi se preparam para a estreia na Superliga, no próximo dia 1º de novembro. As mineiras recebem o Abel Moda às 19h, enquanto as paulistas recebem o Unilife Maringá às 21h30.

Sesi Bauru é campeão da Supercopa de Vôlei

Reprodução/SporTV

Clique aqui para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Mercado

Atacante de 33 anos estava no futebol chinês O atacante Henrique Dourado tem um novo clube para a sequência da sua carreira. Nesta terça-feira, o...

Flamengo

Treinador argentino evita falar em reforços e garante foco em recuperar time na La Liga e Champions League O técnico Jorge Sampaoli tem o...

Mercado

Peruano terá 1ª experiência no país O dia está agitado para o Racing Club. Depois de garantir o título da 1ª edição da Supercopa da...

Futebol

Último clube do treinador foi o Atlético-GO, em 2020 Após três anos longe da área técnica, o treinador Cristóvão Borges está de volta ao futebol....