Bombando

Ford anuncia retorno à Fórmula 1 e parceria com a Red Bull para 2026

Empresa será fornecedora de motores A Fórmula 1 inaugura um novo regulamento de motores em 2026 e isso atraiu a […]

Logomarca da Red Bull e Ford Powertrains na Fórmula 1

Divulgação

Empresa será fornecedora de motores

A Fórmula 1 inaugura um novo regulamento de motores em 2026 e isso atraiu a atenção de mais uma gigante. Nesta sexta, Ford e Red Bull anunciaram uma parceria, com a empresa assumindo o fornecimento de motores para a equipe austríaca e para a AlphaTauri.

Ford e Red Bull

O dia começou agitado na Fórmula 1, com o anúncio da entrada da Ford como nova fornecedora de motores para a categoria. Mas ainda não havia sinalização da parceria entre Ford e Red Bull, que era especulada, mas só se confirmou horas mais tarde, no lançamento do novo carro da equipe.

Assim, com o acordo entre Ford e Red Bull, a empresa estadunidense assumirá as operações da Red Bull Powertrains, atualmente operada pelos austríacos em parceria com a Honda. Mas o vínculo com a montadora japonesa vinha em indefinição há alguns anos e chega ao fim em 2025.

Com isso, o setor responsável pelos motores de Red Bull Racing e AlphaTauri – a equipe júnior da Red Bull – passará a se chamar “Red Bull – Ford Powertrains”.

Ford e Red Bull - Carro da Jaguar, Fórmula 1 2004
Jaguar 2004 foi o último carro com motores Ford – Divulgação/F1

Além dessa nova parceria, a F1 terá, como fornecedores de motor a partir de 2026: Alpine (Renault), Ferrari e Mercedes, além da Honda, que seguirá na categoria, e da estreante Audi, em parceria com a Sauber (atual Alfa Romeo).

A Ford na Fórmula 1

A parceria entre Ford e Red Bull não marca a estreia dos americanos na categoria. A última vez que a F1 teve motores Ford foi em 2004, quando a Jaguar (precursora da Red Bull) correu com motores Cosworth Ford.

A entrada da Ford foi vista com bons olhos pela Fórmula 1, como comentou o diretor-executivo da categoria, Stefano Domenicali. “A notícia de que a Ford está chegando à Fórmula 1 a partir de 2026 é ótima para o esporte e estamos empolgados em vê-los se juntar aos incríveis parceiros que já estão na Fórmula 1”.

Christian Horner, chefe da Red Bull Racing, também comemorou o acordo. “É fantástico receber novamente a Ford na Fórmula 1 através dessa parceria. Como uma produtora independente de motores, ter a habilidade de se beneficiar de uma montadora como a Ford nos coloca em uma boa posição contra nossa competição”

Do lado da Ford, o CEO Jim Farley projetou um bom futuro para a parceria. “O retorno da Ford à Fórmula 1 com a Red Bull Racing fala sobre onde vamos como empresa: cada vez mais elétrica, com uso de softwares, além de experiências e veículos modernos”.

COMPARTILHE

Bombando em Bombando

1

Bombando

Tênis: João Fonseca vence chileno, avança às quartas e faz história no Rio Open

2

Bombando

F1: equipes iniciam pré-temporada com testes no Bahrein

3

Bombando

NBA: LeBron James revela que aposentadoria “está chegando”

4

Bombando

F1 e FIA se posicionam sobre caso Horner, chefe da RBR investigado por ‘conduta imprópria’

5

Bombando

Liga das Nações de Vôlei terá 18 seleções a partir de 2025