O que você está procurando?

  • América-MG
  • Athletico-PR
  • Atlético-GO
  • Atlético-MG
  • Avaí
  • Botafogo
  • Ceará
  • Corinthians
  • Coritiba
  • Cuiabá
  • Flamengo
  • Fluminense
  • Fortaleza
  • Goiás
  • Internacional
  • Juventude
  • Palmeiras
  • Red Bull Bragantino
  • Santos
  • São Paulo
  • Bahia
  • Brusque
  • Chapecoense
  • CRB
  • Criciúma
  • Cruzeiro
  • CSA
  • Grêmio
  • Guarani
  • Ituano
  • Londrina
  • Náutico
  • Novorizontino
  • Operário Ferroviário
  • Ponte Preta
  • Sampaio Corrêa
  • Sport
  • Tombense
  • Vasco
  • Vila Nova

Santos

Camisa 24 do Santos: Messias explica escolha do número e repudia preconceito: “ultrapassado”

Zagueiro Messias, camisa 24 no Santos
Divulgação/Santos FC

Zagueiro chegou ao Alvinegro após deixar o Ceará

Novo reforço do Santos, o zagueiro Messias vestirá a camisa 24 em sua passagem no Peixe. A numeração é bem rara no futebol brasileiro, já que se trata de um número pejorativamente ligado à homossexualidade, por causa do jogo do bicho. Segundo o jogador, a inspiração do número veio do basquete e a visão preconceituosa sobre o número como algo ultrapassado.

A camisa 24

Segundo Messias, a escolha pela camisa 24 vem de Kobe Bryant, ídolo do basquete falecido em um acidente aéreo em 2020. O ex-ala-armador, que fez história nos Los Angeles Lakers, usou o número 24 em maior parte de sua carreira. Assim, Messias falou da sua admiração pelo ex-jogador e repudiou qualquer visão de preconceito sobre a questão.

“Eu sou um fã do Kobe, li alguns livros dele já. Ele se eternizou com esse número, o 24. Fiz a escolha pelo 24. Acho que hoje em dia no nosso país temos um pouco de preconceito com esse número, mas isso já é ultrapassado. Pela mentalidade do Kobe, pela história que ele tem, fiz a escolha por esse número”.

Messias no Santos

Recém-contratado após se destacar pelo Ceará, o zagueiro Messias teve sua apresentação na Vila nesta terça-feira. Além da questão da numeração, o novo camisa 24 também falou sobre seus lazeres no tempo livre. Além dos livros do Kobe Bryant, a leitura é questão presente em sua vida.

“Hoje eu gosto muito da leitura e gosto de tocar banjo, cavaco. Quando eu estou em casa e minhas filhas não estão dormindo, aí eu toco um banjo. Mas faço minhas leituras, gosto de ler. Isso acrescenta muito na minha vida como pessoa e profissional. Procuro evoluir como atleta, pessoa, pai, amigo, filho. Acho que a leitura me ajuda muito nesse sentido”.

E o novo zagueiro alvinegro também falou sobre futebol. “Eu acredito que é natural do torcedor ter essa desconfiança. Infelizmente, fui rebaixado com o Ceará. Mas espero conquistar essa confiança do torcedor. Ninguém conquista a confiança de ninguém de imediato, com palavras. Quero conquistar a confiança do torcedor com trabalho. Só assim vou conquistar a confiança do torcedor. Mas com atitudes, atuações dignas, posso conquistar a confiança do torcedor”.

Clique aqui para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Mercado

Atacante de 33 anos estava no futebol chinês O atacante Henrique Dourado tem um novo clube para a sequência da sua carreira. Nesta terça-feira, o...

Flamengo

Treinador argentino evita falar em reforços e garante foco em recuperar time na La Liga e Champions League O técnico Jorge Sampaoli tem o...

Mercado

Peruano terá 1ª experiência no país O dia está agitado para o Racing Club. Depois de garantir o título da 1ª edição da Supercopa da...

Futebol

Último clube do treinador foi o Atlético-GO, em 2020 Após três anos longe da área técnica, o treinador Cristóvão Borges está de volta ao futebol....