Outros esportes

Skate: Chuva atrapalha, mas semis do STU Recife têm shows no street, emoção e surpresas no park e presença de estrela internacional

Nomes como Pâmela Rosa, Dora Varella, Giovanni Vianna e Augusto Akio vão às finais As semifinais do STU agitaram o sábado […]

Skatista Giovanni Viana em prova do skate street no STU Recife

Júlio Detefon/STU

Nomes como Pâmela Rosa, Dora Varella, Giovanni Vianna e Augusto Akio vão às finais

As semifinais do STU agitaram o sábado (11) no Recife. O principal torneio do skate nacional chegou à última etapa na final pernambucana e conheceu um pouco do clima recifense, com uma forte chuva repentina que atrasou as disputas masculinas no skatepark da Aurora. Mas deu para ter muita manobra – quando o tempo permitiu – e elevar muito as expectativas para as finais, neste domingo. Ao fim, favoritismos confirmados, mas duas eliminações surpreendentes, com Luigi Cini e Pedro Barros, do park, fora da final.

Os destaques do dia ficaram para o alto nível da disputa do park masculino, que teve disputa pela vaga até a última manobra, e para o embalo da torcida recifense nas arquibancadas. No street, além das grandes voltas de Isabelly Ávila e Giovanni Viana, o destaque foi para Felipe Nunes, craque do paraskate, que conseguiu classificação à final convencional do STU pela 2ª vez. Além disso, a presença do australiano Keegan Palmer, campeão olímpico em 2021, também chamou atenção e agitou o público.

STU: Street feminino

As disputas já foram abertas por uma atleta da casa. A jovem Maytê Medeiros fez sua 1ª descida logo no início da bateria. Aos 12 anos, ela conseguiu uma nota 27.19 na sua 1ª volta. As skatistas tinham direito a duas voltas de 45 segundos, seguidos de mais 15s para uma bomb trick – uma manobra única que vale mais pontos. A melhor das duas notas é a que vale e as oito melhores skatistas do dia garantem a vaga na final do STU Recife, que acontece às 16h.

A melhor nota da 1ª bateria foi de Isabelly Ávila, com 66.08. E as disputas seguiram com mais boas voltas, mas ninguém voltou a cruzar a barreira dos 60 pontos. Na 2ª e última bateria, a estrela era Pâmela Rosa. A bicampeã da SLS fez sua estreia na pista do Recife. Mas seis skatistas entraram antes dela para das suas voltas.

E o nível da concorrência subiu. Kemily Suiara (64.34), Maria Rocha (63.38) e Rafaela Murbach (62.88) subiram o sarrafo. Mas Pâmela também conseguiu encaixar uma boa volta na sua 1ª tentativa e garantiu a vaga na final com 62.99. Isabelly terminou a semi em 1º, seguida por Karla Carolina, que fez 65.76 na 2ª tentativa. Maria Almeida (55.05) e Ariadne Souza (51.70) também estão na final.

Skatista Isabelly Ávila em prova do skate street no STU Recife
Isabelly Ávila vem de título no SLS Select Series e vai disputar o Super Crown – Júlio Detefon/STU

STU: Park feminino

Com a definição do street, foi a vez da modalidade park conhecer as finalistas do STU. Seriam 12 competidoras, mas duas se lesionaram e não conseguiram participar: Sofia Curi e Victoria Bassi. Assim, apenas duas das skatistas seriam eliminadas.

Cada uma teria direito a três voltas de 45 segundos, com a melhor nota ficando. Logo na 1ª bateria, Marina Praxedes (58.77), Helena Laurino (56.50) e Maite Demantova (54.00) abriram com boas voltas e melhoraram suas notas na 2ª tentativa, para essas pontuações acima dos 50, selando a vaga na final às 13h50.

Mas as estrelas da disputa estariam na 2ª bateria, com nomes como Dora Varella, Yndiara Asp (60.00) e Isadora Pacheco (59.00). As três garantiram a classificação logo em suas primeiras corridas e trabalharam para melhorar as notas: melhor para Dora, que liderou com 67.17, seguida por Fernanda Tonissi (64.00) e Sofia Godoy (62.67).

STU: Street masculino

As disputas do street masculino estavam previstas para as 15h50, mas a chuva apareceu pouco antes disso e atrapalhou todo o planejamento. Depois, as pancadas aumentaram e qualquer chance de termos baterias nas horas previstas foram por água abaixo – literalmente. Com 1h30 de atraso, as voltas começaram, e ainda foram intercaladas por mais uma pancada de chuva.

Na 1ª bateria do street, as arquibancadas viveram o momento de maior animação do dia, comemorando junto a cada manobra do competidor da casa, Marcelo Batista. Ele aproveitou o embalo e conseguiu uma bola volta de 61.62, mas não foi suficiente para a final. Mas o barulho do público seguiu alto para os destaques da 2ª bateria.

Foi o caso de Felipe Nunes, que não tem as duas pernas e empolgou a torcida com suas manobras. Ele conseguiu 74.56 e estará na final, assim como Giovanni Vianna, que usou até a grade externa da pista na sua volta para levar a melhor nota da noite: 78,44, seguido por Abner Pietro (77.84). Também vão à final, às 17h10: João Lucas Alves (75.84), Lucas Rabelo (71.26), Ivan Monteiro (68.73), Luiz Francisco (66.54) e Matheus Teixeira (63.33).

Skatista Felipe Nunes em prova do skate street no STU Recife
Felipe Nunes garantiu classificação à final do street convencional pela 2ª vez – Júlio Detefon/STU

STU: Park masculino

Por fim, foi a vez do park. As competições começaram com uma 1ª bateria apertada, mas a chuva voltou a dar as caras e a competição que deveria terminar às 19h20 se estendeu além das 20h30 – com arquibancada cheia e filas de torcedores querendo entrar até o final.

Antes mesmo das baterias, o que chamou a atenção foi a presença de Keegan Palmer. Campeão olímpico em 2021, o australiano deu alguns rolês com seu skate no bowl da Aurora e acompanhou todas as disputas na beira da pista, mas, claro, não competiu, já que o STU é um torneio nacional. E ele viu os brasileiros darem um show.

As melhores voltas vieram na 2ª bateria, com apresentação de altíssimo nível e muito equilíbrio. Kalani Konig foi o único a cruzar a barreira dos 80 pontos, conseguindo uma grande volta para 87.00. Gustavo Picaski (78.83) e Victor Ikeda (78.00) vieram na sequência e também garantiram a classificação. Pedro Quintas tinha se apresentado ainda na 1ª volta e garantiu a final com 74.50.

Mas Luigi Cini (vice-campeão mundial no mês passado), Augusto Akio (líder disparado do circuito do  STU) e Gui Khury (jovem destaque do vertical, com apenas 14 anos), três dos principais nomes da disputa, sofreram nas duas primeiras voltas e tiveram que buscar tudo na última volta. Akio (74.30) e Khury (73.80) conseguiram.

Com esses resultados finais, o medalhista olímpico Pedro Barros acabou eliminado ainda na semifinal, assim como Luigi Cini. Dan Sabino (77.53) e Pedro Carvalho (74.00) também garantiram as classificações à final, que acontece às 11h.

Skatista Kalani Konig em prova do skate park no STU Recife
Kalani Konig não conseguiu vaga na final do street, mas avançou com a melhor nota do park – Júlio Detefon/STU

Mais notícias e informações quentinhas sobre esportes você vê no Jogo Hoje

COMPARTILHE

Bombando em Outros esportes

1

Outros esportes

F1: na Ferrari a partir de 2025, Lewis Hamilton quer repetir trabalho de diversidade feito na Mercedes

2

Outros esportes

Tênis: João Fonseca vence chileno, avança às quartas e faz história no Rio Open

3

Outros esportes

F1: equipes iniciam pré-temporada com testes no Bahrein

4

Outros esportes

NBA: LeBron James revela que aposentadoria “está chegando”

5

Outros esportes

F1 e FIA se posicionam sobre caso Horner, chefe da RBR investigado por ‘conduta imprópria’