O que você está procurando?

  • América-MG
  • Athletico-PR
  • Atlético-GO
  • Atlético-MG
  • Avaí
  • Botafogo
  • Ceará
  • Corinthians
  • Coritiba
  • Cuiabá
  • Flamengo
  • Fluminense
  • Fortaleza
  • Goiás
  • Internacional
  • Juventude
  • Palmeiras
  • Red Bull Bragantino
  • Santos
  • São Paulo
  • Bahia
  • Brusque
  • Chapecoense
  • CRB
  • Criciúma
  • Cruzeiro
  • CSA
  • Grêmio
  • Guarani
  • Ituano
  • Londrina
  • Náutico
  • Novorizontino
  • Operário Ferroviário
  • Ponte Preta
  • Sampaio Corrêa
  • Sport
  • Tombense
  • Vasco
  • Vila Nova

Outros esportes

Saúde mental no esporte: por que é importante falar sobre o assunto?

Simone Bile em close médio, vestindo casaco branco da seleção olímpica dos Estados Unidos, de cabelos presos e expressão séria no rosto.

Saiba mais sobre a saúde mental e a relevância que o tema ganhou nos últimos anos

Para muita gente, o atleta é uma pessoa com força física e psicológica acima da média. Mas, na verdade, não é bem assim. Muitos esportistas passaram a expor, nos últimos anos, dificuldade para lidar com suas emoções. Sinal de que precisamos falar sobre a saúde mental no esporte.

Felizmente, a saúde mental no esporte tem saído do status de tabu para o de assunto necessário. Com isso, atletas têm mostrado seu lado mais humano e vulnerável em momentos decisivos em busca de cuidado psicológico.

Continue lendo este texto do Jogo Hoje e entenda mais sobre saúde mental no esporte.

Gabriel Medina se ausenta de mundial

Um caso que repercutiu bastante no Brasil no início do ano foi o de Gabriel Medina. O surfista anunciou que não participaria das 2 primeiras etapas do Mundial de Surfe, no Havaí. O motivo: precisava cuidar da sua saúde mental.

Medina teve um ano complicado em 2021. Afinal, seu nome esteve na mídia durante um bom tempo, mas não por causa do esporte. O principal surfista do Brasil foi alvo de várias polêmicas envolvendo a família.

Desde que se casou com a modelo Yasmin Brunet, na virada do ano de 2020 para 2021, Gabriel Medina passou a ter a relação com a família estremecida. O surfista deixou de seguir a mãe nas redes sociais e rompeu relações com o padrasto, Charles Saldanha, que era seu técnico desde o início da carreira.

Gabriel Medina: conheça trajetória do atleta campeão mundial de surf

Nos Jogos Olímpicos de Tóquio, Medina se envolveu em uma nova polêmica. Ele pediu ao Comitê Olímpico do Brasil (COB) para levar a esposa para ficar com ele, mas teve o pedido negado. O COB alegou que os acompanhantes tinham que ser treinadores ou envolvidos com o esporte.

Com tudo isso, Gabriel Medina ainda ganhou o tricampeonato mundial de surfe. A conquista faz dele o maior surfista brasileiro da história. Algumas semanas depois, ao comunicar sua desistência das primeiras etapas deste ano, afirmou ter tomado “a decisão mais difícil” de sua vida. Além disso, alguns dias depois, o atleta anunciou o fim do casamento com Yasmin Brunet.

Maior ginasta do mundo chocou o mundo nos Jogos de Tóquio ao falar sobre pressão

Embora seja emblemático para os brasileiros, o caso de Gabriel Medina não é o único que chama atenção entre os atletas de alto rendimento. No ano passado, a ginasta Simone Biles chocou o mundo ao anunciar desistência de 5 finais olímpicas.

Na época, a ginasta falou sem constrangimento sobre a necessidade de cuidar da saúde mental. “Às vezes sinto como se tivesse o peso do mundo sobre as minhas costas. Faço parecer que a pressão não me afeta, mas é difícil”, revelou.

Simone Biles chegou aos Jogos de Tóquio como a maior ginasta do mundo. Nos Jogos do Rio (2016), a norte-americana ganhou 5 medalhas, sendo 4 de ouro e 1 de bronze. A expectativa em Tóquio era que ganhasse mais 5 medalhas, talvez todas de ouro.

Simone Biles desabafa: "Ainda tenho medo de fazer ginástica" | ginástica artística | ge

Os olhos do mundo inteiro estavam voltados para Simone Biles em Tóquio. E foi justamente essa expectativa criada em torno do desempenho dela, aliada às declarações fortes da ginasta, que despertaram atenção para o recado que ela queria passar: qualquer atleta de alto rendimento pode precisar de ajuda psicológica.

Cuidado com a saúde mental já foi tabu entre os grandes atletas

Os especialistas garantem: não é de hoje que os atletas precisam cuidar da saúde mental. Mas por que essa discussão é relativamente nova no esporte? A resposta mais simples é que havia um estigma muito forte. Algo como imaginar que o bom atleta não precisava de ajuda.

O atleta de alto rendimento sempre foi associado a alguém que executa movimentos com força, equilíbrio e rapidez. Difícil imaginar que esse esportista poderia estar bem com o seu corpo, mas não com a sua cabeça.

Aí entra a importância de humanizar o atleta e mostrar que ele não é uma máquina. Aparentemente, os atletas entenderam essa necessidade. Muitos deles contam com profissionais para ajudar a desenvolver a parte emocional.

Por esse motivo, a exposição de casos como os de Gabriel Medina e Simone Biles é importante. Para ajudar na quebra de tabu. E para encorajar novos atletas a buscarem autoconhecimento da saúde mental.

Um problema comum aos atletas de alto rendimento é a pressão que carregam por vitórias e títulos. Foi assim com a ginasta Simone Biles. Seus resultados são tão expressivos no esporte que ela passou a ser considerada a melhor ginasta de todos os tempos. Para isso, bastava a ela ganhar as provas que teria para disputar nos Jogos de Tóquio. Foi aí que o emocional a derrubou.

Clique aqui para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Mercado

Atacante de 33 anos estava no futebol chinês O atacante Henrique Dourado tem um novo clube para a sequência da sua carreira. Nesta terça-feira, o...

Flamengo

Treinador argentino evita falar em reforços e garante foco em recuperar time na La Liga e Champions League O técnico Jorge Sampaoli tem o...

Mercado

Peruano terá 1ª experiência no país O dia está agitado para o Racing Club. Depois de garantir o título da 1ª edição da Supercopa da...

Futebol

Último clube do treinador foi o Atlético-GO, em 2020 Após três anos longe da área técnica, o treinador Cristóvão Borges está de volta ao futebol....