Outros esportes

Brasil fecha penúltimo dia da natação com um recorde pan-americano e quatro medalhas

Único ouro do dia veio no 4x200m masculino A natação brasileira tem mais um recorde pan-americano quebrado em Santiago. Nesta […]

Fernando Scheffer, Breno Correia, Guilherme Costa e Bruno Sartori com medalhas de ouro no Pan-Americano Santiago 2023

Sátiro Sodré/CBDA

Único ouro do dia veio no 4x200m masculino

A natação brasileira tem mais um recorde pan-americano quebrado em Santiago. Nesta terça-feira (24), o time Brasil garantiu um ouro, uma prata e dois bronzes na piscina, além do recorde no revezamento 4x200m masculino, prova na qual os brasileiros foram tricampeões.

As provas da natação no Pan-Americano

A 1ª final do dia foi nos 50m livre femininos. Cristina Versiani chegou em 4º, a 0.29s do pódio, logo à frente de Stephanie Balduccini. O ouro ficou empatado entre a canadense Maggie MacNeil e a estadunidense Gabi Albiero, ambas com 24.84s. O bronze foi da estadunidense Catie de Loof, com 24.88s.

Na disputa masculina, o Brasil quebrou a sequência de pódios nos 50m e ficou em 5º com Guilherme Caribé e em 7º com Victor Alcará. Os Estados Unidos fizeram a dobradinha com David Curtiss (21.85s) e Jonathan Kulow (21.90s). O bronze foi de Bahamas, com Lamar Taylor (22.3s).

A 1ª medalha só veio na 3ª prova da natação. Nos 400m medley, Gabrielle Roncatto recuperou bem no nado peito e conseguiu garantir o bronze com 4:47.92. À frente, o ouro foi da canadense Julie Brousseau, com 4:43.76, com prata para Lucerne Bell, dos Estados Unidos, com 4:44.27. A brasileira Nathalia Almeida terminou em 5º.

Nadadora Gabrielle Roncatto na piscina do Pan-Americano Santiago 2023
Gabi Roncatto garantiu o bronze na natação pan-americana – Sátiro Sodré/CBDA

E teve mais bronze nos 400m medley. Brandonn Almeida largou mal, mas conseguiu a recuperação para garantir o bronze com 4:18.74. O pódio também teve o estadunidense Jay Litherland, com 4:15.44, e o canadense Collyn Gagne, com 4:17.05. O brasileiro Alexander Steverink fechou em 7º.

O revezamento 4x200m livre feminino foi apertado. Brasil, Estados Unidos e Canadá disputaram cabeça a cabeça, mas as estadunidenses levaram a melhor com a última nadadora, garantindo o ouro com 7:55.26. O Brasil ficou com a prata, com 7:55.85, enquanto as canadenses levaram o bronze com 7:56.98.

Por fim, veio o único ouro do dia nas piscinas. No 4x200m livre masculino, a disputa com os Estados Unidos também foi braçada a braçada, com trocas constantes pela liderança, mas Guilherme Costa fechou bem e o Brasil venceu com 7:07.53, quebrando o recorde pan-americano. A prata norte-americana veio com 7:08.06, enquanto o Canadá, com 7:14.76, ficou com o bronze.

Guilherme Costa comemora medalha em prova da natação no Pan-Americano Santiago 2023
Fechando o revezamento, Guilherme Costa garantiu seu 3º ouro na natação pan-americana – Sátiro Sodré/CBDA

Mais notícias e informações quentinhas sobre o Pan-Americano e outros esportes você vê no Jogo Hoje

COMPARTILHE

Bombando em Outros esportes

1

Outros esportes

F1: na Ferrari a partir de 2025, Lewis Hamilton quer repetir trabalho de diversidade feito na Mercedes

2

Outros esportes

Tênis: João Fonseca vence chileno, avança às quartas e faz história no Rio Open

3

Outros esportes

F1: equipes iniciam pré-temporada com testes no Bahrein

4

Outros esportes

NBA: LeBron James revela que aposentadoria “está chegando”

5

Outros esportes

F1 e FIA se posicionam sobre caso Horner, chefe da RBR investigado por ‘conduta imprópria’