O que você está procurando?

  • América-MG
  • Athletico-PR
  • Atlético-GO
  • Atlético-MG
  • Avaí
  • Botafogo
  • Ceará
  • Corinthians
  • Coritiba
  • Cuiabá
  • Flamengo
  • Fluminense
  • Fortaleza
  • Goiás
  • Internacional
  • Juventude
  • Palmeiras
  • Red Bull Bragantino
  • Santos
  • São Paulo
  • Bahia
  • Brusque
  • Chapecoense
  • CRB
  • Criciúma
  • Cruzeiro
  • CSA
  • Grêmio
  • Guarani
  • Ituano
  • Londrina
  • Náutico
  • Novorizontino
  • Operário Ferroviário
  • Ponte Preta
  • Sampaio Corrêa
  • Sport
  • Tombense
  • Vasco
  • Vila Nova

Outros esportes

Maior boxeador de todos os tempos: Saiba quem é

Dentro de ringue de boxe, Floyd Mayweather golpeando Conor McGregor. Ambos usam luvas e shorts de boxe.

O maior boxeador de todos os tempos pode ser um nome diferente para cada fã do esporte. No entanto, alguns pugilistas são destaques indiscutíveis

Apontar o maior boxeador de todos os tempos não é uma tarefa simples. Até mesmo escolher um top 10 desta modalidade é complexo, afinal, trata-se de um esporte sesquicentenário. 

Além disso, o boxe reúne um imenso número de atletas, o que torna ainda mais difícil um rankeamento justo de apenas alguns pugilistas de destaque. 

Em uma tarefa ousada, porém, o Jogo Hoje tentou reunir os boxeadores que costumam aparecer como “senso comum” em listas de especialistas no assunto. 

O hall de estrelas é extenso e tem nomes como o de Muhammad Ali, Myke Tyson e Floyd Mayweather. Continue lendo e veja quem aparece entre os 10 e quem pode ser considerado o maior boxeador de todos os tempos. 

Quem é o maior boxeador de todos os tempos?

1 – Floyd Mayweather

Floyd Mayweather

 

  • Período em atividade: 1996 a 2015
  • Nocautes: 28 

Para quem é fã de boxe este nome é conhecido e tem muita razão para aparecer em primeiro lugar. 

Não foram apenas os golpes fortes de Floyd “Money” Mayweather que o tornaram um destaque e o trouxeram até o topo desta lista. Além disso, sua invencibilidade e seu perfil ostentador ajudaram a construir essa fama. 

Durante anos, Floyd foi o atleta mais bem pago do mundo. Ele também tem 15 títulos mundiais, em 4 categorias diferentes. 

Um ganancioso nato, Mayweather tem uma carreira impecável e é considerado como o maior  boxeador de todos os tempos.  

2 – Manny Pacquiao 

Manny Pacquiao 

  • Período em atividade: 2008 a 2019
  • Nocautes: 38

O filipino Manny Pacquiao hoje se dedica à política no seu país de origem. Antes disso, porém, foi o único campeão mundial de 8 divisões na história do boxe. 

Durante sua carreira como pugilista, protagonizou performances inesquecíveis no ringue e inclusive chega a ser considerado o maior boxeador de todos os tempos

Em uma dessas performances, em 2008, Pacquiao marcou a memória dos fãs de boxe ao aniquilar Oscar De La Hoya em um duelo. No ano seguinte, em 2009, eliminou Ricky Hatton em menos de 6 minutos e derrotou Miguel Cotto no mesmo ano. 

O que coloca Pacquiao atrás de Mayweather nesta lista é o fato de ele ter perdido a luta do século para o rival, em 2015. Atualmente, o ex-boxeador é senador nas Filipinas. 

3 – Muhammad Ali 

Muhammad Ali 

  • Período em atividade: 1960 a 1981
  • Nocautes: 37

O nome de Muhammad Ali é, sem dúvidas, um dos primeiros a vir à mente das pessoas quando o assunto é boxe – seja fã ou não dessa modalidade. 

Muitos, inclusive, o aclamam como o maior boxeador de todos os tempos e o próprio Ali se denominava “O Maior’. É fato que Muhammad Ali é o boxeador mais influente política e culturalmente falando. 

Dentro do ringue, ele teve o recorde pessoal de invencibilidade afetado por uma pausa de 4 anos em sua carreira, quando se negou a lutar na Guerra do Vietnã. 

Ao retornar, impressionou. Recuperou 2 vezes o título de pesos-pesados e continuou a ser embaixador da paz pelo mundo. 

Em 2005, Ali recebeu a maior honra civil dos Estados Unidos: a Medalha Presidencial da Liberdade. A honraria foi entregue em uma cerimônia na Casa Branca, em Washington. 

4 – Carlos Monzon 

Carlos Monzon 

  • Período em atividade: 1959 a 1974
  • Nocautes: 59 

O desfecho de Carlos Monzon é lamentável e mancha sua carreira no boxe. Ele foi condenado a 11 anos de prisão pelo assassinato de Alicia Muniz, sua namorada, em 1988.  Antes disso, porém, Monzon deteve o cinturão dos médios por 7 anos. 

5 – Sugar Ray Robinson 

Sugar Ray Robinson 

  • Período em atividade: 1940 a 1960
  • Nocautes: 108

Sugar Ray Robinson era o ídolo de Muhammad Ali. O 3º maior boxeador do mundo – segundo esta lista do Jogo Hoje – se referia a Ray Robinson como “o rei, o mestre, meu ídolo”. 

O Ray Robinson inspirou a criação do ranking “libra por libra”, que descreve um boxeador cuja habilidade o coloca acima de todos os outros lutadores do mundo, independente de divisão de peso. 

O pugilista foi campeão dos pesos meio-médios entre 1946 e 1951, 5 anos consecutivos. 

6 – Bernard Hopkins

Bernard Hopkins

  • Período em atividade: 1988 a 2016
  • Nocautes: 32 

O 6º colocado desta lista foi o 1º boxeador a deter, simultaneamente, títulos mundiais nos 4 primeiros órgãos que sancionam o boxe. Isso aconteceu em 2004, quando derrotou Oscar De La Hoya. 

Bernard “The Executioner” Hopkins estendeu sua carreira no boxe durante 28 anos, disputando campeonatos mundiais nos pesos médios e leves.

The Executioner – ou “O Executador”, em tradução livre – conquistou o título dos meio-pesados em 2011, aos 46 anos. Com este feito, ele tornou-se o pugilista mais velho a vencer um campeonato mundial na história do boxe. 

Este recorde pertencia a George Foreman, que foi campeão mundial em 1994, aos 45 anos. 

7 – Joe Louis 

Joe Louis

  • Período em atividade: 1934 a 1951
  • Nocautes: 52

Joe “Brown Bomber” Louis é outro pugilista que se destacou dentro e fora dos ringues. 

Ao vencer Max Schmeling, boxeador alemão, em 1938, Brown Bomber se tornou um dos primeiros atletas negros a alcançar o status de herói nacional nos Estados Unidos. 

Ele também permaneceu como campeão dos pesos pesados de 1937 a 1949, defendendo o título 25 vezes. Na década de 1940, se tornou o campeão mundial mais pesado do mundo e ainda se dedicou à uma carreira militar. 

Louis entrou como soldado no exército em 1942 e chegou ao posto de sargento, em 1945. 

8 – Archie Moore

Archie Moore

  • Período em atividade: 1935 a 1963
  • Nocautes: 145

Archie Moore ou “Mongoose” é o campeão mundial dos pesos-pesados mais antigos de todos os tempos. Outro recorde dele é o de maior número de nocautes na carreira de um pugilista: 145. 

Archie também é reconhecido pela comunidade do boxe como um dos primeiros atletas a popularizar o esporte. 

9 – Oscar De La Hoya 

Oscar De La Hoya

  • Período em atividade: 1982 a 2008 
  • Nocautes: 30

A história do mexicano naturalizado estadunidense começou quando ele tinha apenas 5 anos. Dono de um talento indiscutível para o boxe, Oscar se tornou um dos pugilistas mais populares do mundo. 

Ele venceu 10 títulos mundiais em 6 divisões e se tornou o atleta mais rico da história do boxe no início do século XXI. 

Ao se aposentar em 2009, Oscar De La Hoya virou empresário da modalidade. Neste ramo, ajudou a revelar nomes como Floyd Mayweather e Manny Pacquiao. 

10 – Julio César Chávez 

Julio César Chávez 

  • Período em atividade: 1980 a 2005
  • Nocautes: 56

A lista dos maiores boxeadores do mundo fecha com mais um mexicano. Julio César Chaves competiu entre 1980 e 2005 e é o dono de uma sequência de 87 vitórias, além do recorde de 27 defesas de títulos mundiais. 

Bônus: Myke Tyson não é o maior boxeador de todos os tempos?

A resposta para esta pergunta pode ser tanto “sim” quanto “não”. Assim como Muhammad Ali, Myke Tyson é um personagem marcante deste esporte. Porém, não é unanimidade nas listas. 

Myke Tyson

A carreira do pugilista é indiscutivelmente brilhante. Ele foi o mais jovem campeão de pesos pesados de todos os tempos e venceu suas primeiras 37 lutas, antes de ser derrotado por James Douglas em 1990. 

No entanto, a carreira de Myke Tyson tem uma mancha e tanto. Em 1992 ele foi condenado por estupro e cumpriu 3 anos de prisão. 

O pugilista retomou sua carreira após deixar a prisão e ganhou 2 títulos. Porém, caiu diante de Evander Holyfield, perdendo também a revanche. 

Brasileiro lidera ranking mundial do boxe 

Esquiva Falcão é o número 1 no ranking da Federação Internacional de Boxe (FIB). O anúncio foi feito em dezembro de 2021, às vésperas do pugilista completar 32 anos. 

Medalhista olímpico nos Jogos de Londres em 2012, Esquiva tem um cartel com 29 vitórias, sendo 20 por nocaute. 

Quem teve o soco mais forte do boxe?

Francis Ngannou, de 35 anos, é o dono do soco mais forte do mundo. Ngannou compete atualmente na divisão peso-pesado do Ultimate Fighting Championship (UFC) e é o atual campeão. 

A força registrada em um soco do camaronês é de 129,61 unidades, a maior já medida pelo UFC até então. 

Para medir a força de um soco, é preciso multiplicar a massa do punho e a aceleração na hora golpe. 

O boxe 

O boxe é um esporte de combate onde os competidores trocam golpes utilizando apenas os punhos, tanto no ataque quanto na defesa. A tradicional e popular modalidade reúne grandes atletas da história do esporte mundial. 

Em uma luta de boxe, os lutadores trocam golpes por um tempo determinado de rodadas ou rounds ou ainda assaltos. Tudo isso acontece em uma arena elevada, cercada por cordas: o ringue. 

Dentro do rinque, estrelas da luta entraram para a história e ocupam a memória dos fãs. Para ser um bom lutador, força, agilidade e resistência são habilidades indispensáveis. 

Para ganhar uma luta, o pugilista precisa aplicar um nocaute no seu adversário. Caso nenhum dos dois lutadores consiga nocautear o oponente, o tempo acaba e os juízes decidem o vencedor com base em critérios pré-determinados. 

Desde as Olimpíadas de 1904 que o boxe é um esporte olímpico, além de ser uma das modalidade mais populares do mundo. 

No caso do boxe, além das características físicas específicas, os grandes nomes também se destacaram pelo perfil fora do ringue, estilo de vida, atitude, ousadia e até algumas polêmicas. 

O boxe no Brasil 

A primeira luta de boxe realizada no Brasil foi em 1913, na cidade de São Paulo. Os lutadores eram Luis Sucupira, conhecido como o Apolo Brasileiro, e um pequeno ex-boxeador profissional que fazia parte de uma companhia de ópera francesa. 

Foi com Apolo que o boxe começou a ganhar divulgação no país. Em 1919, porém, com o marinheiro Góes Neto, que aprendera técnicas de boxe na Europa, o esporte começou a ser, de fato, disseminado no Brasil. 

 

Clique aqui para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Futebol Internacional

Curtis “Toyz”, campeão do Worlds com a Taipei Assassins em 2012, foi preso acusado de tráfico de drogas no Taiwan

Série B

Um dos maiores campeonatos de eSports do mundo, no Warzone é palco de diversos casos de hackers, sendo um deles até o campeão

Futebol Internacional

A desenvolvedora do jogo Riot Games anunciou novas medidas de penalidades para jogadores AFK nas partidas de LoL

Futebol Internacional

Cotada como underdog, a EDG venceu a favorita DWG por 3-2 e faturou seu primeiro título mundial na final mais assistida da história