O que você está procurando?

  • América-MG
  • Athletico-PR
  • Atlético-GO
  • Atlético-MG
  • Avaí
  • Botafogo
  • Ceará
  • Corinthians
  • Coritiba
  • Cuiabá
  • Flamengo
  • Fluminense
  • Fortaleza
  • Goiás
  • Internacional
  • Juventude
  • Palmeiras
  • Red Bull Bragantino
  • Santos
  • São Paulo
  • Bahia
  • Brusque
  • Chapecoense
  • CRB
  • Criciúma
  • Cruzeiro
  • CSA
  • Grêmio
  • Guarani
  • Ituano
  • Londrina
  • Náutico
  • Novorizontino
  • Operário Ferroviário
  • Ponte Preta
  • Sampaio Corrêa
  • Sport
  • Tombense
  • Vasco
  • Vila Nova

Outros esportes

Categorias do automobilismo: conheça as principais

Carros de fórmula 1 fazendo curva em pista de corrida.

O universo dos carros e velocidade tem várias categorias diferente; conheça

Você conhece todas as categorias do automobilismo? A mais popular é a Fórmula 1, mas ainda há outras como a Fórmula Indy, Stock Car, Fórmula E. E cada uma delas tem especificidades e detalhes que encantam os fãs de carro e velocidade.

Continue lendo este artigo do Jogo Hoje e conheça todas as categorias do automobilismo e os detalhes de cada uma delas.

As categorias do automobilismo

O automobilismo tem uma legião de fãs por todo o mundo. São pessoas que adoram carros e velocidade. Existem várias categorias, às vezes bem diferentes umas das outras. Mas antes de conhecer as principais, vamos tentar entender como surgiu o automobilismo.

O automobilismo é mais antigo do que muita gente imagina, afinal sua origem é de 1894. Naquele ano, realizou-se pela 1ª vez uma competição com carros, na França. Mas se engana quem pensa que os carros eram rápidos: eles andavam a menos de 20km por hora.

Assim, a 1ª competição de carros teve um trajeto de 50km e demorou quase 7 horas para ter uma conclusão. Mesmo assim, foi um sucesso. E depois dela, outras começaram a ser organizadas.

Nenhuma descrição de foto disponível.

No início, as corridas eram sempre de uma cidade a outra e tinham grandes distâncias. Foi assim durante cerca de 10 anos. Em 1904, criou-se a Federação Internacional de Automobilismo. E as corridas começaram a ser feitas em grandes pistas.

Em 1907, no Reino Unido, foi construído o 1º autódromo. Depois dele, outros vieram. A partir da década de 1920, começaram a surgir os primeiros Grandes Prêmios. Estava instituído o automobilismo como esporte de velocidade, ainda sem a noção do tamanho que ela teria no futuro.

Fórmula 1, a mais popular entre as categorias do automobilismo

Quando pensamos em categorias do automobilismo, logo vem à cabeça a Fórmula 1. E não é por acaso. A modalidade é a mais popular do esporte. A cada fim de semana, as corridas chegam a reunir 350 mil pessoas.

F1 tem recorde, provas de madrugada e novas sedes na temporada 2023

O carro de Fórmula 1 é desenhado a partir de conceitos tecnológicos ultramodernos. Cada mínimo detalhe é feito para garantir velocidade e estabilidade ao carro. Essa busca por desempenho, claro, custa caro.

Um carro de Fórmula 1 usa cerca de 14.500 peças. O preço total de um veículo é de R$78 milhões. Para se ter uma ideia, só o volante custa R$260 mil. O motor e o câmbio custam, juntos, R$1,1 milhão.

O Mundial de Fórmula 1 é disputado regularmente desde 1950. Nos primeiros anos, não havia medidas de segurança rígidas. Nas primeiras corridas, sequer cinto de segurança os pilotos usavam.

Como consequência, muitos pilotos morreram na pista. Até a década de 1980, aconteciam cerca de 2 mortes por ano. Aos poucos, foram introduzidas medidas mais rígidas, como uso obrigatório de capacete à prova de bala e de roupa antichama.

Após a morte de Ayrton Senna, em 1994, as medidas ficaram muito mais rígidas. Uma célula de segurança que protege o piloto dentro do carro foi criada e desde então, apenas 1 morte foi registrada.

Ayrton Senna, por sinal, é um dos maiores nomes da história da categoria. Mesmo tendo “apenas” 3 títulos mundiais, frequentemente Senna aparece como o maior brasileiro que já disputou a categoria.

Outros nomes marcados na história da Fórmula 1 são os heptacampeões Lewis Hamilton e Michael Schumacher, o pentacampeão Juan Manuel Fangio e o tetracampeão Alain Prost. Outros brasileiros que fizeram história foram o tricampeão Nelson Piquet e o bicampeão Emerson Fittipaldi.

Indy, a Fórmula dos norte-americanos

A toda velocidade: Saiba tudo sobre as modalidades de corrida de carros

A Fórmula Indy é uma categoria que nasceu bem depois da Fórmula 1, precisamente em 1996. Uma característica bem peculiar é o fato de ser feita para norte-americano ver. Embora pilotos de vários países possam competir na Indy, a maioria das provas acontecem nos Estados Unidos. Não há, neste caso, a ideia de percorrer vários países do mundo, contemplando todos os continentes.

O carro da Fórmula Indy é parecido visualmente com o da Fórmula 1. Mas existem várias diferenças, claro. A começar pela velocidade. E o carro da Indy é ainda mais rápido, afinal consegue chegar a quase 380 km/h, enquanto na Fórmula 1 o piloto dificilmente ultrapassa 350 km/h.

As corridas na Indy também são bem diferentes, pois muitas vezes os circuitos são ovais. Ou seja, o piloto fica quase a corrida toda com o pé no acelerador.

Stock Car é a categoria que deu certo no Brasil

Stock Car abre temporada em junho, no interior paulista

A Stock Car é a Indy brasileira. Não que exista alguma semelhança entre os carros, mas sim pelo fato de ser disputada no país. Essa categoria ficou bastante popular nas 2 últimas décadas, mas ela é bem mais antiga.

A Stock nasceu em 1979. Inicialmente, a proposta era uma corrida entre carros de passeio. Aos poucos, foram feitas algumas mudanças. Os carros ficaram mais seguros e ganharam potência.

Na verdade, como a proposta é uma corrida entre carros de passeio, se mantiveram carenagens, mas modificou-se todo o restante, a começar pelos motores. Um carro de Stock car pode atingir até 200 km/h.

Em relação aos pilotos, essa categoria tem uma verdadeira lenda. O paulista Ingo Hoffman tem 12 títulos, sendo o maior campeão, muito à frente dos outros. Cacá Bueno, 2º maior campeão, tem 5 títulos.

Carros elétricos ganham as pistas na Fórmula E

Formula E: Plugging Into the Future of Motorsport - Boardroom

Uma das maiores invenções no automobilismo mundial nos últimos anos foi a corrida com carros elétricos. Após muitos testes, houve a disputa do 1º Campeonato Mundial, em 2014 e desde então, não parou mais.

Os carros são menos velozes do que os irmãos de outras categorias, mas também conseguem um bom desempenho. Na Fórmula E, o veículo pode atingir até 220 km/h e acelera de 0 km/h a 100 km/h em apenas 3 segundos.

Uma característica do carro na Fórmula E é o baixo ruído. O veículo tem um nível de ruído de 80 decibéis, praticamente a mesma coisa de um veículo de passeio, que faz um barulho de 70 decibéis.

A categoria tem uma boa participação de pilotos brasileiros. Dois deles (Lucas di Grassi e Nelson Piquet Jr.) já foram campeões, 1 vez cada.

Clique aqui para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Mercado

Atacante de 33 anos estava no futebol chinês O atacante Henrique Dourado tem um novo clube para a sequência da sua carreira. Nesta terça-feira, o...

Flamengo

Treinador argentino evita falar em reforços e garante foco em recuperar time na La Liga e Champions League O técnico Jorge Sampaoli tem o...

Mercado

Peruano terá 1ª experiência no país O dia está agitado para o Racing Club. Depois de garantir o título da 1ª edição da Supercopa da...

Futebol

Último clube do treinador foi o Atlético-GO, em 2020 Após três anos longe da área técnica, o treinador Cristóvão Borges está de volta ao futebol....