Outros esportes

Atletismo: Brasil leva ouro nos 400m e faz dobradinha nos 110m com barreiras

Eduardo Rodrigues e Lucas Vilar garantiram ouros O Brasil voltou ao topo do pódio no 3º dia do atletismo nos Jogos […]

Eduardo Rodrigues em prova dos 110m com barreiras no atletismo do Pan-Americano de Santiago 2023

Alexandre Loureiro/COB

Eduardo Rodrigues e Lucas Vilar garantiram ouros

O Brasil voltou ao topo do pódio no 3º dia do atletismo nos Jogos Pan-Americanos de Santiago: dobradinha nos 110m com barreiras – com ouro para Eduardo Rodrigues e bronze para Rafael Pereira – e ouro nos 400m rasos – com Lucas Vilar. Além das três medalhas, o Brasil também garantiu seis vagas na final e iniciou bem a disputa do heptatlo.

As finais do atletismo

A disputa masculina dos 110m com barreiras foi de brilho brasileiro. Eduardo Rodrigues não largou bem e parecia que ficaria para trás, mas cresceu muito na 2ª metade e disparou para garantir o ouro em 13.67s. A prata foi de De’vion Wilson, dos EUA, em 13.78s.

E teve mais Brasil no pódio, com Rafael Pereira garantindo o bronze com 14.04s. O mineiro, que já atingiu o índice olímpico, chegou apenas 0.01s à frente do chileno Martín Saenz, garantindo a medalha apenas na chegada. Essa foi a 2ª dobradinha brasileira no atletismo desde Pan.

Rafael Pereira em prova dos 110m com barreiras no atletismo do Pan-Americano de Santiago 2023
Rafael Pereira levou o bronze nos 110m – Alexandre Loureiro/COB

Nos 400m rasos, a dobradinha também não veio por pouco. Lucas Vilar largou na frente e conseguiu abrir nos 100m finais para garantir o ouro em 45.77s, seguido por Luis Aviles (45.97s), do México, e Anthony Zambrano (46.37s), da Colômbia. E a dobradinha não veio por pouco. Lucas Carvalho chegou em 2º nos 100m finais, mas sentiu e chegou em 5º, com 46.84s.

Entre as mulheres, Ketiley Batista brigou pelo pódio dos 110m com barreiras, mas não conseguiu chegar entre as três primeiras. O ouro foi de Andrea Vargas, da Costa Rica, com 13.06s, seguida pela cubana Greisys Roble (13.09) e pela estadunidense Alaysha Johnson (13.19). Ketiley chegou em 4º, com 13.38s.

Nos 400m rasos, o ouro foi chileno, com Martina Weil cruzando a linha em 51.48s. O pódio foi completo por Nicole Caicedo, do Equador, e Evelis Aguilar, da Colômbia. elas cruzaram em 51.76s e 51.95s respectivamente. A brasileira Tiffani Domingos ficou para trás na reta final e chegou em 6º, em 52.21s.

O 3º dia do atletismo começou na final do lançamento do martelo feminino. O ouro foi dos EUA, com Deanna Price, que atingiu 72.34m, seguida pela venezuelana Rosa Rodríguez (71.59m) e pela canadense Kaila Butler (6.10m). Única brasileira na disputa, Mariana Marcelino não conseguiu boas marcar e ficou em 9º, com 58.32m.

Ketiley Batista em prova dos 100m com barreiras no atletismo
Ketley Batista ficou perto do pódio – Wagner do Carmo/CBAt

As semifinais do atletismo e o heptatlo

Na disputa feminina dos 400m com barreiras, o Brasil levou três velocistas e seguirá com mais duas para a grande decisão das medalhas. Chayenne Pereira fez o melhor tempo das duas baterias e chega entre as favoritas. Além dela, Marlene Santos também estará na final, após ficar m 2º na sua bateria. Camille Oliveira não conseguiu um bom tempo e está fora da decisão.

Entre os homens, também tivemos brasileiro liderando bateria. O cearense Matheus Lima conseguiu o 2º melhor tempo entre todos os velocistas e vai à final. Além dele, Marcio Soares ficou em 3º na sua bateria e também garantiu a classificação. As finais dos 400m acontecem na sexta-feira.

Nos 200m rasos, também teremos Brasil na decisão em busca de mais um pódio no atletismo. Ana Carolina Azevedo bateu na trave pelo pódio nos 100m rasos, terminando na 4ª colocação, mas terá uma nova chance nesta quinta-feira, às 20h02. Na semi, ela liderou sua bateria, com o 2º melhor tempo geral, e garantiu vaga na final.

A disputa masculina também terá brasileiro brigando pelo ouro. O jovem Renan Gallina, de apenas 19 anos, dominou sua bateria e cruzou a linha de chegada com o melhor tempo do dia – com folga. Assim, ele chega entre os favoritos para a disputa decisiva, às 20h10 desta quinta.

Por fim, o 3º dia do atletismo também teve a 1ª metade das disputas do heptatlo: 110m com barreiras, salto em altura, arremesso do peso e 200m rasos. Tamara de Souza terminou o dia em 5º, com 3.168 pontos, a menos de 50 pontos do bronze, enquanto Raiane Vasconcelos está em 8º, com 3.045. As demais disputas acontecem nesta quinta, com salto em distância, lançamento de dardo e 800m metros.

Renan Gallina em prova do atletismo no Pan-Americano Santiago 2023
Renan Gallina é uma das principais promessas do atletismo nacional – Wagner Carmo/CBAt

Mais notícias e informações quentinhas sobre o Pan-Americano e outros esportes você vê no Jogo Hoje

COMPARTILHE

Bombando em Outros esportes

1

Outros esportes

F1: na Ferrari a partir de 2025, Lewis Hamilton quer repetir trabalho de diversidade feito na Mercedes

2

Outros esportes

Tênis: João Fonseca vence chileno, avança às quartas e faz história no Rio Open

3

Outros esportes

F1: equipes iniciam pré-temporada com testes no Bahrein

4

Outros esportes

NBA: LeBron James revela que aposentadoria “está chegando”

5

Outros esportes

F1 e FIA se posicionam sobre caso Horner, chefe da RBR investigado por ‘conduta imprópria’