O que você está procurando?

  • América-MG
  • Athletico-PR
  • Atlético-GO
  • Atlético-MG
  • Avaí
  • Botafogo
  • Ceará
  • Corinthians
  • Coritiba
  • Cuiabá
  • Flamengo
  • Fluminense
  • Fortaleza
  • Goiás
  • Internacional
  • Juventude
  • Palmeiras
  • Red Bull Bragantino
  • Santos
  • São Paulo
  • Bahia
  • Brusque
  • Chapecoense
  • CRB
  • Criciúma
  • Cruzeiro
  • CSA
  • Grêmio
  • Guarani
  • Ituano
  • Londrina
  • Náutico
  • Novorizontino
  • Operário Ferroviário
  • Ponte Preta
  • Sampaio Corrêa
  • Sport
  • Tombense
  • Vasco
  • Vila Nova

Futebol

VAR: saiba tudo sobre a tecnologia que revolucionou o sistema de decisões dos árbitros no futebol

Árbitro vestindo camisa amarela e short preto, diante de cabine do VAR, localizada na beira do gramado

Confira detalhes sobre a tecnologia que passou a ser utilizada no futebol

A utilização do VAR provocou uma revolução no futebol. A ideia de recorrer a um árbitro assistente de vídeo em lances polêmicos é recente. O uso foi aprovado apenas em agosto de 2016. Desde então, o sistema ganhou força e se tornou uma realidade mundial.

Mas nem só de sucesso vive o VAR. Apesar de ser um recurso para acabar com polêmicas, muitas vezes essa tecnologia causa ainda mais. No entanto, o uso do árbitro de vídeo é uma realidade e não deixará de existir no futebol.

Continue lendo este artigo do Jogo Hoje e saiba tudo sobre o VAR.

Como funciona o VAR?

O nome VAR vem da expressão em inglês Vídeo Assistant Referee. Como Funciona? Um árbitro assistente fica fora do campo, em uma sala fechada, acompanhando a partida por imagens de vídeo.

Sala do VAR: Palmeiras x Cruzeiro | Semifinal da Copa do Bra… | Flickr

Quando acontece algum lance polêmico, esse árbitro entra em ação. Se ele viu pelo vídeo algo que passou batido em campo, ele pode chamar o árbitro de campo. O juiz então vai até um monitor que está ao lado do campo e visualiza o lance. Cabe ao árbitro de campo a decisão final.

Há quem defenda o VAR como essencial nas partidas de futebol hoje em dia. Afinal, ele foi feito com o objetivo de corrigir possíveis injustiças cometidas por erro humano. Se ele ajuda o jogo a ficar justo, não teria motivo para criticá-lo.

Mas as coisas não são bem assim. Há quem seja contra o VAR porque ele também pode cometer erros. E nesse caso, se um instrumento que foi criado para corrigir equívocos, o peso desse erro fica bem maior.

Além do mais, o VAR acabaria tirando um pouco da emoção dos jogos. Afinal, muitas vezes, só se pode comemorar o gol após alguns segundos ou até minutos de paralisação. E há casos em que o gol é comemorado, mas em seguida anulado pelo VAR.

Em que situações o VAR pode ser acionado? 

O VAR costuma entrar em ação basicamente em 2 momentos. O 1º e mais importante: na hora do gol. O árbitro de vídeo pode tanto validar um gol que o árbitro de campo não viu, como também anular um gol marcado.

Na verdade, a decisão de anular ou validar um gol é do árbitro de campo. Se o VAR notar que um gol foi mal marcado ou mal anulado, ele chama o árbitro de campo para analisar as imagens de vídeo. O juiz pode concordar ou discordar do VAR.

O outro lance em que o VAR é bastante acionado é na hora de indicar uma possível penalidade. Acontece quando o juiz não vê um jogador sendo derrubado dentro da área adversária ou quando um atleta coloca a mão na bola dentro da própria área. 

Nesse caso, o procedimento é o mesmo. O VAR chama o árbitro de campo para indicar uma possível penalidade. E cabe ao juiz decidir se marca ou não o pênalti.

O VAR, a pesquisa e uma certeza: no Brasil, o amadorismo da arbitragem atrapalha demais | Blogs - ESPN

Embora esses dois casos respondam pela grande maioria das atuações do VAR, o árbitro de vídeo também pode ser acionado em uma série de situações. Faltas não marcadas, cartões mal atribuídos e bola fora das 4 linhas são apenas alguns desses casos.

Novidade: Copa do Catar terá VAR semiautomático

Em Copas do Mundo, o VAR foi usado pela 1ª vez em 2018, na Rússia. O saldo é considerado positivo. Houve poucas interferências e nenhuma grande polêmica. Exatamente como foi criado para ser.

Na Rússia, o VAR mudou a decisão do árbitro de campo em 17 oportunidades. França, atual campeã mundial, e Costa Rica foram beneficiadas, cada uma, com duas interferências do árbitro de vídeo. Um dos lances foi um pênalti a favor da França na final da Copa que o árbitro de campo não tinha visto.

No Mundial do Catar, em 2022, o VAR será usado pela 2ª vez. Desta vez, o árbitro de vídeo vai ter uma novidade que promete revolucionar o modelo de uso desta tecnologia: a implementação de um sistema semiautomático para detectar impedimentos.

Esse sistema usa inteligência artificial que projeta quase que instantaneamente o possível impedimento. São criados modelos tridimensionais sobre a posição do jogador em relação à bola.

Mundial de Clubes é decidido com gol irregular; com o VAR, nada pode passar despercebido | Blogs - ESPN

Em tese, a ideia parece uma grande revolução do funcionamento do VAR e um avanço significativo em relação ao uso de  tecnologia no futebol. Mas há um problema: a falta de testes.

A inteligência artificial foi colocada em prática pela 1ª vez no Mundial de Clubes. Funcionou bem, mas a quantidade pequena de partidas não permite um diagnóstico preciso sobre a eficiência da proposta.

Assim, o VAR semiautomático foi confirmado para a Copa do Mundo no Catar, mas a verdade é que há uma certa desconfiança sobre a confiança nessa tecnologia. Não por parte dos dirigentes da Fifa, claro.

“Testamos no Mundial de Clubes e parece muito bom. Estamos muito satisfeitos”,. declarou o presidente da Fifa, Gianni Infantino. “Estou confiante”, acrescentou o presidente da Comissão de Arbitragem da Fifa, Pierluigi Collina.

Clique aqui para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Mercado

Atacante de 33 anos estava no futebol chinês O atacante Henrique Dourado tem um novo clube para a sequência da sua carreira. Nesta terça-feira, o...

Flamengo

Treinador argentino evita falar em reforços e garante foco em recuperar time na La Liga e Champions League O técnico Jorge Sampaoli tem o...

Mercado

Peruano terá 1ª experiência no país O dia está agitado para o Racing Club. Depois de garantir o título da 1ª edição da Supercopa da...

Futebol

Último clube do treinador foi o Atlético-GO, em 2020 Após três anos longe da área técnica, o treinador Cristóvão Borges está de volta ao futebol....