O que você está procurando?

  • América-MG
  • Athletico-PR
  • Atlético-GO
  • Atlético-MG
  • Avaí
  • Botafogo
  • Ceará
  • Corinthians
  • Coritiba
  • Cuiabá
  • Flamengo
  • Fluminense
  • Fortaleza
  • Goiás
  • Internacional
  • Juventude
  • Palmeiras
  • Red Bull Bragantino
  • Santos
  • São Paulo
  • Bahia
  • Brusque
  • Chapecoense
  • CRB
  • Criciúma
  • Cruzeiro
  • CSA
  • Grêmio
  • Guarani
  • Ituano
  • Londrina
  • Náutico
  • Novorizontino
  • Operário Ferroviário
  • Ponte Preta
  • Sampaio Corrêa
  • Sport
  • Tombense
  • Vasco
  • Vila Nova

Futebol Internacional

Na Justiça, Juventus pode ser rebaixada de novo, com mais um título cassado

Termos são utilizados para determinadas práticas que são muito lucrativas aos jogadores, mas proibidas pela desenvolvedora

Juventus pode ser rebaixada de novo, com mais um título cassado

A Juventus está sob risco de, pela segunda vez em sua história, ser rebaixada à Serie B por investigações sobre irregularidades financeiras na equipe de Turim. Caso as investigações avancem, o clube ainda corre o risco de ter anulado o título italiano da temporada 2019-20.

As possíveis infrações cometidas pela Vecchia Signora estão sendo investigados pelo Ministério Público de Turim. O órgão tomou um depoimento de três horas do CEO do clube, Maurizio Arrivabene, na segunda-feira.

De acordo com o órgão, a Juventus teria realizado investimentos além das previsões orçamentárias. O clube também teria feito “operações pouco precisas”, que incluiriam o pagamento de salários excessivos. Dentro dos balanços do clube, seriam registrados valores adulterados em receitas de negociações, cifras que só existiriam de maneira contábil.

Ao longo de três anos, esses processos teriam envolvido quantias acima dos € 280 milhões, o que totaliza mais de R$ 1,78 bilhão. Esses valores estão em 42 negociações com valores investigados, em negociações de nomes como Cristiano Ronaldo, João Cancelo, Pjanic e os brasileiros Danilo, Arthur e Matheus Pereira.

Na leitura dos investigadores, a Juve emprestava jovens em valores “fora do padrão” para disfarçar os prejuízos das negociações. Assim, o clube conseguia contratar um jogador por um valor elevado em uma negociação que envolvia, em troca, o empréstimo de um jovem, e, para omitir o prejuízo, dizia que esse empréstimo era por um valor parecido.

Em meio a esse processo, o presidente Andrea Agnelli, o vice-presidente Pavel Nedved, o ex-diretor esportivo Fabio Paratici, o diretor financeiro Stefano Cerrato, o ex-diretor financeiro Stefano Bertola e o ex-dirigente Marco Re estão sendo investigados, assim como a própria Juventus.

Caso seja condenada, a Juventus pode ser punida pela Codacons, órgão responsável pelo direito dos consumidores na Itália. Pelas regras do órgão, o clube pode, inclusive, ter um rebaixamento automático para a Serie B, além da revogação do título de 2019-20.

Não é inédito

Isso é similar ao que já aconteceu em um passado recente na Vecchia Signora. Na temporada 2004-05, o título da equipe foi revogado e a Serie A ficou sem campeão oficial.

Depois, a Juve foi desclassificada da temporada 2005-06. Assim, mesmo com 15 pontos a mais que a campeã Internazionale, o time foi considerado como lanterna do torneio, e acabou rebaixado à Segunda Divisão. Na Serie B de 2006-07, sua única, a Juventus foi campeã.

Clique aqui para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia também

Futebol Internacional

Curtis “Toyz”, campeão do Worlds com a Taipei Assassins em 2012, foi preso acusado de tráfico de drogas no Taiwan

Série B

Um dos maiores campeonatos de eSports do mundo, no Warzone é palco de diversos casos de hackers, sendo um deles até o campeão

Futebol Internacional

A desenvolvedora do jogo Riot Games anunciou novas medidas de penalidades para jogadores AFK nas partidas de LoL

Barcelona

Novo vínculo do maior jogador de todos os tempos com a T1 foi inspirado no retornou do astro a NBA em 1995