O que você está procurando?

  • América-MG
  • Athletico-PR
  • Atlético-GO
  • Atlético-MG
  • Avaí
  • Botafogo
  • Ceará
  • Corinthians
  • Coritiba
  • Cuiabá
  • Flamengo
  • Fluminense
  • Fortaleza
  • Goiás
  • Internacional
  • Juventude
  • Palmeiras
  • Red Bull Bragantino
  • Santos
  • São Paulo
  • Bahia
  • Brusque
  • Chapecoense
  • CRB
  • Criciúma
  • Cruzeiro
  • CSA
  • Grêmio
  • Guarani
  • Ituano
  • Londrina
  • Náutico
  • Novorizontino
  • Operário Ferroviário
  • Ponte Preta
  • Sampaio Corrêa
  • Sport
  • Tombense
  • Vasco
  • Vila Nova

Futebol

Galácticos do Real Madrid: Os maiores de todos os tempos

Zidane comemorando gol pelo Real Madrid, em jogo do Campeonato espanhol de 2003, junto com os colegas de time.

A expressão que se referia aos jogadores Merengues dos anos 2000 entrou para a história, mas deixou a desejar em um quesito 

O Real Madrid é, indiscutivelmente, um dos maiores clubes de futebol do mundo. Quando se fala nos Merengues, é comum lembrarmos imediatamente da era dos galácticos do Real Madrid. 

O termo se refere às contratações feitas pelo clube a partir do início dos anos 2000. Tudo aconteceu sob o comando do então presidente do Real Madrid, Florentino Pérez. Mas apesar de tanto investimento, o retorno não foi exatamente o esperado. 

Continue lendo este artigo do Jogo Hoje e entenda melhor o que significa a expressão galácticos do Real Madrid, além do que eles representaram para o clube que é um dos maiores da Espanha, da Europa e do mundo. 

O início da era dos Galácticos do Real Madrid

“Galáctico” se refere à galáxia. De acordo com o dicionário: “sistema estelar semelhante ao sistema solar, de forma análoga a de um disco, que contém bilhões de estrelas”. 

Foi de olho nas maiores estrelas do futebol da época que Florentino Pérez quis montar um elenco brilhante. Em tese – e em custos – o presidente do Real Madrid conseguiu. Em títulos, nem tanto. 

Destrinchando o termo a fundo, também é possível destacar que galáctica também era tanto a política de transferência adotada pelo presidente do clube, quanto os jogadores em si.

A partir dos anos 2000, ano a ano, o Real Madrid investia altos valores na contratação de uma estrela do futebol mundial. Em 6 anos, o clube investiu mais de R $300 milhões de Euros em contratações de 9 atletas. 

 Ao todo, contando todas as eras galácticas do clube, o investimento em contratações custou mais de £1 bilhão ao Real Madrid em apenas 10 anos. 

LEVERKUSEN, GERMANY - SEPTEMBER 15: Fussball: Champions League 04/05, Leverkusen; Bayer 04 Leverkusen - Real Madrid 3:0; Mannschaft Real Madrid; Hintere Reihe von links: Iker CASILLAS, Ivan HELGUERA, RONALDO, Francisco PAVON, Luis FIGO, Zinedine ZIDANE, Walter SAMUEL; Vordere Reihe von links: Michel SALGADO, Roberto CARLOS, RAUL, David BECKHAM; 15.09.04. (Photo by Christof Koepsel/Bongarts/Getty Images)

O 1º período da era dos Galácticos do Real Madrid

O 1º período da era dos Galácticos do Real Madrid se deu entre 2000 e 2006, com a chegada de nomes como Zidane, Figo e Ronaldo Fenômeno.

Confira quanto o Real Madrid investiu na contratação de cada um dos melhores jogadores da época, com o objetivo de montar o melhor time de futebol possível naquele momento.  

  • Luís Figo – € 61 milhões – Barcelona – 2000
  • Zinédine Zidane – € 75 milhões – Juventus – 2001
  • Ronaldo Fenômeno – € 45 milhões – Inter de Milão – 2002
  • David Beckham – € 35 milhões – Manchester United – 2003
  • Michael Owen – € 12 milhões – Liverpool – 2004
  • Sergio Ramos – € 27 milhões – Sevilla – 2005
  • Júlio Baptista – € 25 milhões – Sevilla 2005
  • Robinho – € 25 milhões – Santos – 2005
  • Antonio Cassano – € 24 milhões – Roma – 2006

Investindo tantos milhões de euros nas contratações do que havia de melhor no mercado da bola na ocasião, a expectativa era de que o time desse retorno em títulos. Mas não foi bem assim que aconteceu. 

Nos primeiros 6 anos da “Era Galáctica”, o Real conquistou apenas 1 Champions League, na temporada de 2001/2002, além de uma Supercopa da Uefa, em 2002, e a Copa Intercontinental, também em 2002. 

Conquistar 3 títulos em 6 anos pode parecer bom. Para um time “normal” até seria. Mas levando em consideração a qualidade do time, o dinheiro investido e a expectativa dos dirigentes, torcedores e da imprensa, a experiência foi frustrante. 

Zinedine Zidane, quando ainda jogava pelo Real Madrid, vestindo uniforme do time e em campo conduzindo a bola

Bônus galáctico do elenco

Historicamente a era dos galácticos do Real Madrid considera o período de contratações a partir do ano 2000, no acerto com Luís Figo. Porém, entre os destaques do elenco, não tem como esquecer a presença de outros nomes que não preenchem exatamente os requisitos galácticos. 

É o caso do lateral-esquerdo brasileiro Roberto Carlos, que chegou ao clube espanhol em 1996, em uma negociação de 6 milhões de Euros com a Internazionale. 

Além do pentacampeão, também se acrescenta a este grupo Raúl González e Iker Casillas, que não foram estrelas contratadas por milhões, mas estrelas reveladas pelo Real Madrid. 

A 2ª era dos Galácticos do Real Madrid

Apesar dos poucos títulos conquistados pela 1ª geração, o Real não desistiu de investir em estrelas do futebol. Foi assim que se formou a segunda era de galácticos do Real Madrid. 

O tempo passou e Florentino Pérez retornou à presidência do clube merengue. Novamente sob o seu comando, o clube foi outras vezes ao mercado com a mão aberta. 

As principais contratações da 2ª era foram Cristiano Ronaldo e Gareth Bale. A geração inteira, porém, contou com 11 nomes. Entre eles, inclusive, o brasileiro Kaká. 

Veja os nomes da 2ª era dos galácticos do Real Madrid

  • Cristiano Ronaldo – € 93 milhões – Manchester United – 2009
  • Kaká – € 65 milhões – Milan – 2009
  • Karim Benzema – € 35 milhões – Lyon – 2009
  • Xabi Alonso – € 34 milhões – Liverpool – 2009
  • Ángel Dí María – € 23 milhões – Benfica – 2010
  • Özil – Werder Bremen – € 15 milhões – 2010
  • Luka Modric – € 42 milhões – Tottenham – 2012
  • Isco – € 30 milhões – Málaga – 2013
  • Gareth Bale – € 100 milhões – Tottenham – 2013
  • Toni Kroos – € 30 milhões – Bayern de Munique – 2014
  • James Rodríguez – € 80 milhões – Monaco – 2014

Cristiano Ronaldo e Kaká, lado a lado, antes de início de jogo do Real Madrid, vestindo camisas do time merengue.

De imediato, a 2ª leva de galácticos também não teve o resultado esperado. No entanto, a longo prazo, o trabalho foi satisfatório. A montagem do elenco formou a base que rendeu títulos ao Real Madrid anos mais tarde.

Entre 2013 e 2018, o céu estrelado do Real Madrid começou a brilhar como deveria. Foram 4 títulos da Champions League, além de 4 Mundiais da Fifa. 

Técnico galáctico

Na 2ª era dos galácticos do Real Madrid, as estrelas de dentro das quatro linhas passaram a ser comandadas por uma estrela na área técnica. Este período também é marcado pela contratação do técnico José Mourinho, que estava na Internazionale. 

Quem foram os galáticos do Real Madrid?

Como já citado neste artigo do Jogo Hoje, os galácticos do Real Madrid são divididos em 2 períodos. 

As duas fases têm em comum o nome de Florentino Pérez na presidência do clube, a contratação de estrelas do futebol mundial e valores astronômicos nas negociações. 

Veja a lista completa de jogadores, valores que Real Madrid pagou para as contratação dos galácticos das 2 eras e os anos que cada atleta chegou ao clube. 

1º período dos Galácticos 

  • Luís Figo – € 61 milhões – Barcelona – 2000
  • Zinédine Zidane – € 75 milhões – Juventus – 2001
  • Ronaldo Fenômeno – € 45 milhões – Inter de Milão – 2002
  • David Beckham – € 35 milhões – Manchester United – 2003
  • Michael Owen – € 12 milhões – Liverpool – 2004
  • Sergio Ramos – € 27 milhões – Sevilla – 2005
  • Júlio Baptista – € 25 milhões – Sevilla 2005
  • Robinho – € 25 milhões – Santos – 2005
  • Antonio Cassano – € 24 milhões – Roma – 2006

2º período dos Galácticos 

  • Cristiano Ronaldo – € 93 milhões – Manchester United – 2009
  • Kaká – € 65 milhões – Milan – 2009
  • Karim Benzema – € 35 milhões – Lyon – 2009
  • Xabi Alonso – € 34 milhões – Liverpool – 2009
  • Ángel Dí María – € 23 milhões – Benfica – 2010
  • Özil – Werder Bremen – € 15 milhões – 2010
  • Luka Modric – € 42 milhões – Tottenham – 2012
  • Isco – € 30 milhões – Málaga – 2013
  • Gareth Bale – € 100 milhões – Tottenham – 2013
  • Toni Kroos – € 30 milhões – Bayern de Munique – 2014
  • James Rodríguez – € 80 milhões – Monaco – 2014

O que ganhou os galáticos?

A expectativa foi grande, mas o retorno nem tanto. A 1ª era dos galácticos foi a mais frustrante, afinal, em 6 anos, o Real Madrid conquistou apenas 3 títulos: a Champions League (2001/2002), a Supercopa da Uefa (2002) e a Copa Intercontinental (2002). 

Já a 2ª era rendeu ao clube merengue, entre 2013 e 2018, 4 títulos da Champions League, além de 4 Mundiais da Fifa.

 

Clique aqui para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Futebol Internacional

Curtis “Toyz”, campeão do Worlds com a Taipei Assassins em 2012, foi preso acusado de tráfico de drogas no Taiwan

Série B

Um dos maiores campeonatos de eSports do mundo, no Warzone é palco de diversos casos de hackers, sendo um deles até o campeão

Futebol Internacional

A desenvolvedora do jogo Riot Games anunciou novas medidas de penalidades para jogadores AFK nas partidas de LoL

Futebol Internacional

Cotada como underdog, a EDG venceu a favorita DWG por 3-2 e faturou seu primeiro título mundial na final mais assistida da história