Bombando

CBV oficializa Rio de Janeiro como sede do Pré-Olímpico de Vôlei Masculino

Pré-Olímpico e VNL acontecerão no Rio Depois de 7 anos, o Rio de Janeiro voltará a ser a casa do vôlei […]

Sede do Pré-Olímpico de Vôlei: Visão interna do ginásio do Maracanãzinho iluminado para jogo da Olimpíada Rio-2016

Getty Images via Jogos Olímpicos

Pré-Olímpico e VNL acontecerão no Rio

Depois de 7 anos, o Rio de Janeiro voltará a ser a casa do vôlei brasileiro. Nesta quarta-feira (15), a capital fluminense foi confirmada como sede do Pré-Olímpico de Vôlei, com o torneio masculino. Além disso, o Maracanãzinho também será palco para etapas da Liga das Nações (VNL) 2024 e a cidade concorre para ser sede do Mundial de Vôlei de Praia 2025.

Sede do Pré-Olímpico de Vôlei: Jogadores do Brasil reunidos na quadra após lance de Brasil x Irã no Mundial de Vôlei Masculino - Copa do Mundo de Vôlei Masculino
Com Rio de Janeiro como sede do Pré-Olímpico de Vôlei, Seleção Masculina volta à capital fluminense – Divulgação/FIVB

Rio de Janeiro como sede do Pré-Olímpico de Vôlei

A Seleção Masculina de Vôlei não joga um grande torneio na cidade desde o tricampeonato olímpico na Rio-2016, retornando agora para iniciar uma jornada em busca do tetra, em Paris-2024. O torneio Pré-Olímpico acontece entre 30 de setembro a 8 de outubro.

Ao todo, serão 3 grupos, um no Brasil, um no Japão e outro na China. Cada chave terá a participação de 8 seleções, que vão competir por 6 vagas nos Jogos de Paris – 2 por grupo. Hoje, a única equipe classificada é a Seleção Francesa, atual campeã olímpica e dona de casa na próxima Olimpíada. O sorteio dos grupos acontece nesta sexta-feira (17).

O anúncio do Rio de Janeiro como sede do Pré-Olímpico de Vôlei foi feito em um evento conjunto de Volleyball World, Federação Internacional de Voleibol (FIVB), Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), Grupo Klefer e Governo do Rio de Janeiro, no Palácio Guanabara. O governador Cláudio Castro comentou sobre a parceria com a CBV.

“O Rio de Janeiro tem vocação para grandes eventos e anunciar essas três novidades nos traz muita satisfação. Receber eventos internacionais e de modalidades tão marcantes é importante para o Rio de Janeiro. O vôlei nos traz ótimas lembranças, especialmente no Maracanãzinho”, afirmou Castro.

Além de ser sede do Pré-Olímpico de Vôlei, o Rio também foi confirmado com 2 etapas da VNL 2024. O torneio envolve as principais seleções do mundo e passa por 7 cidades no torneio masculino e 7 no feminino. Esta será a 1ª vez que o Rio de Janeiro sedia uma etapa da VNL, estreando logo nas duas disputas. Não há confirmação sobre em qual fase do campeonato os jogos chegam ao Rio.

Outro projeto anunciado envolve o Mundial de Vôlei de Praia. O torneio bianual já aconteceu no Rio de Janeiro, em 2003, mas nunca mais voltou ao Brasil ou a América do Sul. O torneio acontece em várias cidades mexicanas neste ano e a candidatura do Rio é para a edição 2025.

A casa do vôlei brasileiro

Com o Rio de Janeiro como sede do Pré-Olímpico de Vôlei, em setembro, as seleções voltam à cidade após 7 anos. Os últimos grande torneios com etapas no Rio foram os extintos Grand Pix e Liga Mundial, ambos em 2016, às vésperas dos Jogos Olímpicos, que também aconteceram no Rio.

Desde então, os torneios internacionais que vieram ao Brasil passaram por Goiânia, Cuiabá, Curitiba, Barueri e, principalmente, Brasília, que foi a casa do vôlei nos últimos anos, em ciclo que termina com uma etapa da VNL Feminina, em junho.

O retorno das competições à capital olímpica foi celebrada pelo presidente da CBV, Radamés Lattari: “O Maracanãzinho faz parte da história do voleibol nacional, palco de tantos momentos icônicos. Incluindo a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos Rio 2016 conquistada exatamente pela seleção masculina”.

Ele continuou, falando da importância de termos grandes torneios no país. “O torcedor brasileiro é um apaixonado por voleibol. E nossas seleções e duplas de praia sabem a força que vem das arquibancadas. Por isso, a CBV busca sempre realizar grandes competições em nosso país. Estamos muito felizes com essa parceria”.

Ter o Rio de Janeiro como sede do Pré-Olímpico de Vôlei também foi comemorado pelo técnico da Seleção Masculina, Renan Dal Zotto: “O Pré-Olímpico é um evento de extrema importância, e garantir a vaga nos dará tranquilidade para desenvolver o trabalho. Jogar no Rio de Janeiro tem o lado da pressão, mas já estamos acostumados e é muito bom ter a torcida ao nosso lado”.

Sede do Pré-Olímpico de Vôlei: Oposto Wallace ataca contra bloqueio da Itália próximo a Serginho, Lipe e Bruninho, no Maracanãzinho, na final da Olimpíada Rio-2016
Brasil comemorou tricampeonato olímpico no masculino no mesmo Maracaãzinho que será sede do Pré-Olímpico de Vôlei – Getty Images via Jogos Olímpicos
COMPARTILHE

Bombando em Bombando

1

Bombando

Tênis: João Fonseca vence chileno, avança às quartas e faz história no Rio Open

2

Bombando

F1: equipes iniciam pré-temporada com testes no Bahrein

3

Bombando

NBA: LeBron James revela que aposentadoria “está chegando”

4

Bombando

F1 e FIA se posicionam sobre caso Horner, chefe da RBR investigado por ‘conduta imprópria’

5

Bombando

Liga das Nações de Vôlei terá 18 seleções a partir de 2025