O que você está procurando?

  • América-MG
  • Athletico-PR
  • Atlético-GO
  • Atlético-MG
  • Avaí
  • Botafogo
  • Ceará
  • Corinthians
  • Coritiba
  • Cuiabá
  • Flamengo
  • Fluminense
  • Fortaleza
  • Goiás
  • Internacional
  • Juventude
  • Palmeiras
  • Red Bull Bragantino
  • Santos
  • São Paulo
  • Bahia
  • Brusque
  • Chapecoense
  • CRB
  • Criciúma
  • Cruzeiro
  • CSA
  • Grêmio
  • Guarani
  • Ituano
  • Londrina
  • Náutico
  • Novorizontino
  • Operário Ferroviário
  • Ponte Preta
  • Sampaio Corrêa
  • Sport
  • Tombense
  • Vasco
  • Vila Nova

Bombando

Brasileiro Emerson Fittipaldi perde eleição para Senado Italiano

Emerson Fittipaldi - Política
Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Candidato pelo partido de ultradireita Fratelli d’Italia, Emerson Fittipaldi foi derrotado pelo argentino Mario Alejandro Borghese

Não foi dessa vez que Emerson Fittipaldi conseguiu ingressar na carreira política. Candidato à vaga do Senado Italiano disponível para a América do Sul, o ex-piloto não conseguiu vencer as eleições. Assim, a cadeira no parlamento ficou com o argentino Mario Alejandro Borghese.

Bicampeão de Formula 1 na década de 1970, Emerson Fittipaldi se candidatou pelo partido de ultradireita Fratelli d’Italia, que venceu as eleições gerais da Itália com 26% dos votos. Portanto, essa será a primeira vez desde 1945 que um partido de orientação ligada às ideias de Benito Mussolini governará o país.

Dessa forma, a principal candidata a assumir o posto de premier italiano é Giorgia Meloni, presidente do Fratelli d’Italia. Isso ocorre, pois na eleição do país, os cidadãos votam em um partido para formar a maioria do parlamento. Assim, tradicionalmente, o presidente do partido que domina a casa é escolhido para o cargo de primeiro-ministro.

“Agradeço muitíssimo pelos mais de 90 mil votos (sic) que recebi em toda a América do Sul. Também agradeço à parceria com o (Luis Roberto) Lorenzato nessa campanha. Ganhamos em quase todos os países, menos na Argentina. Parabenizo o meu partido, Fratelli d’Italia, e a nossa primeira-ministra eleita, Giorgia Meloni, por essa vitória histórica, que vai criar uma nova Itália. Tenho certeza que o novo governo italiano vai criar um relacionamento muito mais intenso com o Brasil”, disse o ex-piloto, em entrevista ao Globo Esporte.

Clique aqui para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Mercado

Atacante de 33 anos estava no futebol chinês O atacante Henrique Dourado tem um novo clube para a sequência da sua carreira. Nesta terça-feira, o...

Flamengo

Treinador argentino evita falar em reforços e garante foco em recuperar time na La Liga e Champions League O técnico Jorge Sampaoli tem o...

Mercado

Peruano terá 1ª experiência no país O dia está agitado para o Racing Club. Depois de garantir o título da 1ª edição da Supercopa da...

Futebol

Último clube do treinador foi o Atlético-GO, em 2020 Após três anos longe da área técnica, o treinador Cristóvão Borges está de volta ao futebol....