Bombando

Bia Haddad e Townsend superam dupla francesa e conquistam o Torneio de Adelaide

Brasileira reagiu rápido à eliminação precoce na disputa de simples Com uma vitória por 2 sets a 0 sobre as […]

Taylor Townsend e Bia Haddad conquistam o Torneio de Adelaide

Foto: Divulgação

Brasileira reagiu rápido à eliminação precoce na disputa de simples

Com uma vitória por 2 sets a 0 sobre as francesas Caroline Garcia e Kristina Mladenovic, Bia Haddad e Taylor Townsend conquistaram o Torneio de WTA 500 de Adelaide. As parciais da final disputada nesta sexta-feira (12) foram de 7/5 e 6/3 em 1h27 de partida.

Foi o primeiro título da brasileira na temporada e uma reação a uma eliminação precoce no início da semana, quando sofreu uma derrota na disputa de simples para a russa Anastasia Pavlyuchenkova na estreia na Austrália.

O título foi primeiro de Bia Haddad em Adelaide e o sétimo em WTA da carreira. Conquistou outras vezes pela categoria em Bogotá (2x), Sydney, Nottingham, Madrid e Elite Trophy. Já a americana comemorou o bicampeonato no torneio.

Em duplas, Bia ocupa a 25° posição do ranking, enquanto Townsend está em 11° após a conquista. As duas seguem juntas para o primeiro Grand Slam de 2024.

Bia Haddad no Australian Open

A tenista brasileira de 27 anos agora foca na preparação para o Australian Open, que inicia na próxima semana. No torneio em Melbourne, Bia Haddad vai buscar avançar à segunda fase pela primeira vez na carreira. Na estreia, enfrenta a tcheca Linda Fruhvirtova, de 18 anos.

Tenista Bia Haddad Maia em jogo do WTA 500 de Abu Dhabi
Divulgação/Mubadala Abu Dhabi Open
COMPARTILHE

Bombando em Bombando

1

Bombando

F1: na Ferrari a partir de 2025, Lewis Hamilton quer repetir trabalho de diversidade feito na Mercedes

2

Bombando

Tênis: João Fonseca vence chileno, avança às quartas e faz história no Rio Open

3

Bombando

F1: equipes iniciam pré-temporada com testes no Bahrein

4

Bombando

NBA: LeBron James revela que aposentadoria “está chegando”

5

Bombando

F1 e FIA se posicionam sobre caso Horner, chefe da RBR investigado por ‘conduta imprópria’