O que você está procurando?

  • América-MG
  • Athletico-PR
  • Atlético-GO
  • Atlético-MG
  • Avaí
  • Botafogo
  • Ceará
  • Corinthians
  • Coritiba
  • Cuiabá
  • Flamengo
  • Fluminense
  • Fortaleza
  • Goiás
  • Internacional
  • Juventude
  • Palmeiras
  • Red Bull Bragantino
  • Santos
  • São Paulo
  • Bahia
  • Brusque
  • Chapecoense
  • CRB
  • Criciúma
  • Cruzeiro
  • CSA
  • Grêmio
  • Guarani
  • Ituano
  • Londrina
  • Náutico
  • Novorizontino
  • Operário Ferroviário
  • Ponte Preta
  • Sampaio Corrêa
  • Sport
  • Tombense
  • Vasco
  • Vila Nova

Bombando

Argentina Tricampeã: Nos pênaltis, Hermanos vencem França e garantem o título da Copa do Mundo

Comemoração da Argentina Tricampeã da Copa do Mundo
Divulgação/Copa do Mundo

Hermanos encerram jejum de 36 anos sem Mundiais

A última dança de Lionel Messi na Copa do Mundo foi como um tango: sofrido. Quem assistiu à final do Mundial de 2022 viu um baile dos hermanos virar uma tensão que nenhum filme francês poderia prever. Assim, a resposta veio na prorrogação: tal qual o Brasil de 70, a Itália de 82 e a Alemanha de 90, temos uma Argentina tricampeã do Mundo.

Os pibes porteños honraram a memória de Don Diego Armando Maradona, campeão em 1978 e 1986, e encerraram um jejum de 36 anos sem títulos mundiais para os hermanos. No brilho de Lionel Messi, os albicelestes fizeram uma campanha de recuperação e cresceram jogo a jogo para garantir um título maiúsculo – o 2º da geração, que fora campeã da América em 2021, mas agora se eterniza no futebol mundial.

A 3ª estrela na camisa albiceleste veio neste domingo, após um jogo histórico contra a França, então campeã. Em campo, Lionel Messi e Ángel Di Maria abriram o placar contra uma França que só daria sua 1ª finalização depois de 70 minutos de jogo. Mas Kylian Mbappé brilhou e, em 97 segundos, buscou o empate. Na prorrogação, Messi e Mbappé fecharam o 3×3 e, nos pênaltis vitória hermana por 4×2. A bola final foi de Montiel, que levou os hinchas às ruas porteñas para celebrar a Argentina tricampeã.

Argentina x França

Em campo, a final da Copa do Mundo definia quem seria a 1ª seleção tricampeã do Mundo depois de 32 anos sem uma nova camisa com três estrelas. Então, poderia se esperar uma Argentina pressionada pelos 36 anos de jejum. Mas a realidade foi outra. Com um Lusail em dia de La Bombonera, o estádio jogava junto e empurrava a albiceleste para a glória.

O domínio argentino apareceu ainda no início do jogo, em um futebol muito articulado por Di Maria. Os latinos eram dominantes na posse de bola e sabiam segurar bem as principais peças do time francês. Assim, os hermanos tiveram algumas chances, mas o lance decisivo viria aos 20. Isso quando Di Maria invadiu a área pela esquerda e foi derrubado por Dembélé. Pênalti. Gol de Messi.

Mas o gol não mudou a cara do jogo. Assim, a Argentina seguiu em cima, enquanto a França não sabia por onde reagir. Então, o 2º gol não demoraria. Aos 35, um contra-ataque de manual dos hermanos, com Lionel Messi, Julián Álvarez e Alexis Mac Allister, que lançou na medida para Di María tocar na saída de Lloris e ampliar. Didier Deschamps ainda fez duas mudanças, mas o time não reagiu.

O 2º tempo

Depois do intervalo, a Argentina abaixou as linhas e deu espaço para a França, que seguia perdida em campo e sequer conseguia chegar ao ataque. Assim, as primeiras chances seguiam sendo argentinas, enquanto a 1º finalização francesa no jogo só veio aos 25′ do 2º tempo. Mas o que já precisa um jogo resolvido não ficaria por ali: depois da saída de Di Maria, o jogo argentino se desencontrou por completo.

A França seguia com dificuldades no terço final, mas quando Otamendi derrubou Kolo Muani na área, ficou mais fácil. Na cobrança do pênalti, aos 34, gol de Mbappé. 97 segundos depois, veio o empate. Coman roubou de Messi e a jogada seguiu para uma tabela entre Thuram e Mbappé. O camisa 10 recebeu pela esquerda e bateu de primeira, no cantinho da meta argentina.

A Argentina sentiu. Com o empate, o jogo ficou para os franceses, que pressionaram a desorganizada linha defensiva dos sul-americanos e passaram perto da virada que poderia matar o jogo ainda no tempo regulamentar. Mas o gol não saiu, nem mesmo para os hermanos, que dispararam em contra-ataque nos minutos finais dos acréscimos.

A prorrogação

Depois dos 90 minutos, tudo podia acontecer. Em um jogo aberto, Argentina e França foram para cima e criaram grandes chances. No 1º tempo, domínio francês, mas nada de gol. No 2º, a estrela de Messi brilhou logo aos 3, com o camisa 10 aparecendo na pequena área para finalizar e colocar a Argentina com uma mão na taça.

Mas, faltando apenas quatro minutos para o fim do jogo, um vacilo argentino deu espaço para o jogo seguir emocionante. Aos 11, Motiel desviou a bola com o ombro na área e a França garantiu o seu 2º pênalti no jogo – e, na cobrança, veio o 3º gol de Kylian Mbappé na partida. Assim, inclusive, ele chegou a 8 gols e garantiu a artilharia da Copa do Mundo à frente de Messi, com sete.

Argentina Tricampeã!

Artilheiros do jogo e da Copa, Mbappé e Messi converteram, mas Martínez defendeu a cobrança de Coman e permitiu que Dybala colocasse a Argentina na frente. Então, a cobrança de Tchouaméni foi para fora e Paredes fez o 3×1. Kolo Muani até fez o tento francês, mas Gonzalo Montiel estufou as redes e garantiu o título argentino.

Clique aqui para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Mercado

Atacante de 33 anos estava no futebol chinês O atacante Henrique Dourado tem um novo clube para a sequência da sua carreira. Nesta terça-feira, o...

Flamengo

Treinador argentino evita falar em reforços e garante foco em recuperar time na La Liga e Champions League O técnico Jorge Sampaoli tem o...

Mercado

Peruano terá 1ª experiência no país O dia está agitado para o Racing Club. Depois de garantir o título da 1ª edição da Supercopa da...

Futebol

Último clube do treinador foi o Atlético-GO, em 2020 Após três anos longe da área técnica, o treinador Cristóvão Borges está de volta ao futebol....